sábado, 24 de novembro de 2012

Um aroma inconfundível....

Se há aromas que me encantam e enamoram, esses são o da baunilha e da rosa de café.

Isto da rosa de café faz-me viajar ao outro lado do mundo. Há mais ou menos 11 anos, andava pela ilha do sonho e do encantamento, como carinhosamente lhe chamo, a Timor Leste. Sim, para aqueles que andam a par das notícias, na altura em que se realizaram os primeiros referendos e com os quais Timor Leste se transformou no mais novo país.

Enfim uma terra onde há de tudo e não havia de nada.... Mas havia café e foi por causa disso que com 23 anos andava por lá perdida! Fiz o meu estágio de curso sobre viveiros de café e quando surgiu o convite por parte da ESAV - Escola Superior Agrária de Viseu, não pensei duas vezes. Era uma oportunidade única!! 
De café não percebia nada, mas de viveiros algumas coisas! E nada melhor que aprender no local e assim foi. Trabalhei com um grupo fantástico, de quem tenho imensas saudades! Um grupo... Eramos 4...eheh... O Chefe, o Chefinho que passava mais tempo comigo, e vice-versa, e outro colega que estava noutro lado da ilha! O Chefinho era o que aturava as minhas paranóias e deixava que eu tomasse conta da casa! Pois não havia mais ninguém para o fazer! Aquilo que a gente se ria... Outro dia a ver as fotografias, dei com uma em que estavamos com um dos professores a cozer as cortinas! E estávamos com umas caras... Coisa boa não estavamos a dizer concerteza! Que saudades Rui....

E é nestas viagens pela ilha que me enamoro do perfume da rosa do café.... Sem dúvida um perfume inconfundível, e pelas manhãs então era quando mais se podia sentir.... É um amor de por vida!

Foi sem dúvida uma das melhores experiências que podia ter tido, quer a nível profissional, quer a nível pessoal. As pessoas que conheci lá guardo-as num cantinho especial do coração. Com estas modernices de Facebook e outros, encontrei alguns, e não imaginam a alegria que isso me trouxe!

Nessa altura não havia máquinas digitais e as que existiam eram caríssimas! Então fui munida com uma máquina minimalista que me permitiu captar algumas belezas da ilha... Enfim, no dia de hoje, são uma relíquia e as minhas recordações. Na impossiblidade de vos poder mostrar todas fiz uma montagem com algumas que tinha por aqui, só para terem uma ideia.


Depois de uma viagem como estas e continuando a falar de aromas, volto à baunilha...
Um aroma que adoro, seja onde for, então nas velas que tenho la por casa não pode faltar! E não esquecendo o toque subtil e harmonioso que deixa numa receita.

Foi por isso que decidi experimentar a receita que vi no Coco & Baunilha e já estava apontada numa folha que começava a estar amarilhenta! E como quando o fiz já tinha começado o blog, teve direito a fotografiazinha. Normalmente costumo fazer o flan, ou pudim de ovos, como lhe costumo chamar e sempre o ouvi chamar à minha mãe.


Flan Cremoso
  • 320 ml de leite
  • 230 ml de natas
  • 3 ovos grandes
  • 110g de açúcar baunilhado caseiro (Se não tiver açúcar baunilhado raspar as sementes de uma vagem de baunilha e juntar ao leite).*

Pré-aquecer o forno a 150ºC.
Colocar taças refractárias num tabuleiro com água quente no fundo.
Ferver o leite com as natas. Bater os ovos com o açúcar.
Deitar o leite fervido gradualmente sobre os ovos batidos, mexendo sempre e distribuir pelas taças. Colocar no forno a 140ºC durante 45 minutos (ou até ficar firme). Servir morno ou frio.

* No blog explica como se prepara o açucar baunilhado caseiro e aproveitando a dica tenho um copinho num armário, para a próxima vez.


Achei piada ao facto de estarem assim nas tacinhas e como tenho la por casa umas quantas, aproveitei a deixa.
Eu adoro flan e este é uma verdadeira tentação. Acho que cozeu um bocadinho mais do que tinha que cozer, mas não deixa de ser uma verdadeira delícia. O aroma da baunilha como sempre é subtil, mas que enriquece sem dúvida esta sobremesa.

3 comentários:

  1. Que apetitosos estão!
    Gosto imenso assim em formato mini.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Luísa!! Ainda bem que são formato mini, porque são um festival para as papilas gustativas!!

      Excluir
  2. Pelas tuas fotos, Timor Leste, uma terra que não tive ainda oportunidade de conhecer, é linda!

    É bom termos bons momentos e várias experiências na nossa vida para recordar com saudades. Nota-se que foste feliz em Timor!

    Um beijo grande para ti e uma taça de flan para mim!

    ResponderExcluir