terça-feira, 16 de agosto de 2016

Passa o tempo....




Motivos de ausência? Falta de tempo! E quando dou conta, há um dia mais a assinalar no calendário.


Podia dar mil e uma desculpas por não publicar tão assiduamente, mas isso levaria outro tanto tempo e, sinceramente não vale a pena. Prefiro aproveitar os meus ataques de gula ou dias que têm que ser assinalados e lembrados.


E como em dia de aniversário tem que haver bolinho, resolvi fazer uma coisa simples. Sem grandes pretensiosismos e sem muito trabalho. Esta última parte é importante!


Como alguém diz por aí, quem disse que o simples não é bonito?








Descobri a receita numa das visitas ao Smitten Kitchen, mas à qual fiz umas quantas alterações. Acho que nunca vou seguir uma receita a risca. O resultado foi aprovado por unanimidade cá em casa e nas redondezas! (risos) E por falar nisto, deixo uma notinha que este bundt é muito melhor um dia depois. Ou seja,,, Nada de provar assim que arrefeça!



Bundt Cake de Frutos Vermelhos e Limão






Ingredientes:

- 355 gramas de farinha + 20 gramas
- 2 colheres de chá de fermento em pó
- 1 colher de chá de sal
- 150 gramas de manteiga sem sal à temperatura ambiente
- 250 gramas de açúcar
- 3 ovos tamanho L
- Raspa de 1 limão
- 1/2 colher de chá de essência de baunilha
- 175 gramas de iogurte grego lima limão*( temperatura ambiente)
- 300 gramas de frutos vermelhos (usei framboesas e mirtilos)

Cobertura:
- 5 colheres de sopa de açúcar em pó
- Sumo de 1/2 limão (ou mais dependendo da textura desejada)
- Framboesas e folhas de menta para decorar ( opcional)

* - Este iogurte grego é uma das novidades da Danone aqui pelos meus lados. Um bocadinho doce para o meu gosto, mas ainda assim tem o toque da lima e do limão que o tornam muito agradável. Na falta deste usar a mesma quantidade de iogurte grego e a raspa de uma lima.


Execução:

Pré aquecer o forno a 180ºC.

Numa taça misturar a farinha (355 gramas), o sal, o fermento e reservar.

Colocar a manteiga, o açúcar e a raspa do limão numa taça. Bater a velocidade média durante 3 a 5 minutos, até obter uma mistura pálida e esponjosa. Baixar a velocidade da batedeira e juntar os ovos um a um, batendo bem entre cada adição.

Juntar 1/3 da farinha e misturar. Adicionar 1/3 de iogurte e misturar bem. Repetir esta operação até terminarem estes ingredientes, batendo bem entre cada adição.

Polvilhar os frutos vermelhos com as duas colheres de sopa de farinha e envolver suavemente. Juntar os frutos à massa anterior e com a ajuda de uma espátulo incorporar suavemente na massa.

Deitar a massa numa forma de bundt devidamente untada e levar ao forno aproximadamente 60 minutos. A meio da cozedura rodar a forma 180º para uniformizar a cozedura. Fazer o teste do palito e assim que este saia limpo, retirar o bundt do forno e deixar arrefecer dentro da forma durante 15 minutos.

Desenformar e deixar arrefecer sobre uma grelha e embrulhado num saco de plástico. 

Preparar a cobertura misturando o açúcar em pó com o sumo de limão, misturando bem e mexendo até obter a textura desejada. Quanto mais sumo (ou água, se preferirem) mais líquida e menos branca será a cobertura.

Depois de frio colocar a cobertura, decorar com framboesas e as folhinhas de menta.







A textura deste bundt cake não é comparável com nenhum dos que já fiz e provei até hoje, Seja pela presença da fruta, seja pelo toque fresco e citríco. Denso, fresco e frutado! Mesmo no Verão há motivos para fazer um bolinho, verdade?

terça-feira, 22 de março de 2016

Voltaram os morangos!


Podia estar aqui uma eternidade para tentar explicar o motivo da minha ausência, mas não vale a pena. O importante é que saí deste estado de hibernação, para não lhe chamar outra coisa, e a culpa é dos morangos e da Primavera. Já chegou!!! Não sei onde, mas isso põe o calendário. (risos)










E como normalmente digo, a culpa é sempre de algo ou de alguém e neste caso além dos morangos, é desta receita de um dos meus blogs de eleição, Sabores de Canela, e da cotorrinha que pediu a receita no blog.

Reduzi a quantidade de açúcar visto os morangos serem muito docinhos, não usei a baunilha porque se acabou, e não coloquei os pedaços de manteiga por achar que a massa da tarte já tinha bastante.

Óbvio que a grande culpada sou eu, que me deixo sucumbir ao pecado da gula que pensava que tinha desaparecido, e afinal estava só adormecido.

Na falta de amoras para seguir a receita original, usei uma mistura de morangos e mirtilos. Na falta de massa areada de compra, usei uma daquelas massas de tarte, ao belo estilo americano, que carinhosamente lhe chamava "massa diabólica", nas minhas receitas da Dorie.

E o resultado? Simplesmente diabólico! (risos)



Tarte de Morangos e Mirtilos




Ingredientes:

Para a massa:
- 315 gramas de farinha sem fermento
- 1 colher de sopa de açúcar
- 1 colher de chá de sal fino
- 225 gramas de manteiga sem sal, cortada em cubos, bem fria (colocar no congelador 15 minutos antes de usar)
- 250 ml de água gelada (colocar cubos de gelo, ou colocar no congelador antes de usar)

Para o recheio:
- 500 gramas de morangos cortados em cubos
- 100 gramas de mirtilos congelados
- 40 ml de água fria
- 2 colheres de sopa de farinha
- 60 gramas de açúcar


Execução:

Colocar a farinha numa taça, juntamente com o sal, o açúcar. Misturar e de seguida juntar os cubos de manteiga bem fria. Com a ajuda de um "pastry blender", misturar a farinha e a manteiga, de modo a obter pedacinhos de manteiga do tamanho de ervilhas. (esta operação pode ser feita num processador de alimentos)








Juntar metade da quantidade de água indicada na receita e mexer a massa com uma espátula de silicone. Ir adicionando a água de modo a unir os pedaços de massa. Amassar a massa ligeiramente sobre uma superficie enfarinhada. Dividir a massa em três partes e esticar em forma de círculo. O primeiro servirá para forrar a forma de tarte. O segundo para ser cozido tal qual e o terceiro para tapar a tarte.

Depois de esticados com uma espessura de 2/3 mm, colocar no congelador durante 30 a 45 minutos. 

Pré aquecer o forno a 230ºC. 

Limpar os morangos e cortar em cubos pequenos. Juntar os mirtilos. De seguida juntar a água, o açúcar e a farinha. Mexer e reservar.








Levar um disco e a tarteira forrada ao forno durante 10 minutos aproximadamente, ou até estarem ambos dourados. 

Retirar do forno e deixar arrefecer. Baixar a temperatura do forno a 180ºC.

Repartir sobre o fundo da tarte metade da mistura de morangos e colocar por cima o disco cozido. Deitar os restantes morangos e cobrir com o último disco de massa, o qual pode ser recortado com um corta-massa à escolha, ou ser colocado tal qual.

Aparar o excedente e aproveitar para fazer decorações se assim o desejarem. Pincelar com ovo batido e polvilhar com açúcar.

Levar ao forno durante 45 a 60 minutos. Se a massa começar a dourar muito rápido, tapar com uma folha de aluminio para evitar que se queime. 

Retirar do forno e deixar arrefecer. Servir morno ou frio, acompanhado com uma bola de gelado de baunilha.







Com esta receita, descobri que o meu forno tem um problema e está completamente descontrolado. Um pouco mais e fica em estado não apresentável para o blog, o que sinceramente sería uma pena.

A massa continua a ser diabolicamente boa, os morangos e os mirtilos foram a companhia perfeita e o gelado, como diriam os espanhóis "la guinda encima del pastel"!


Vai uma fatia?