sábado, 24 de maio de 2014

Rugelach



Não fossem os Rugelach, do Dorie às Sextas, hoje não haveria post! E estive a pontinho de não o escrever tal é o cansaço que de mim se assoma!

Mas depois do trabalho de os fazer, de resitir à tentação de não os comer todos antes de chegarem às fotos, e ainda por cima ter que os fotografar em péssimas condições de luminosidade, tinham que passar pelo blog.

Ultimanente ando muito preguiçosa! Tanto que esta receita da Dorie, li-a pelo canto do olho e esqueci-me de colocar a canela e o açucar conforme diz a receita! O açucar não dei pela falta dele, mas a canela, se calhar ajudaria a realçar sabores!

Seja como seja, foram super rápidos de fazer e aqui entre nós, desapareceram ainda mais rápidos! O tamanho reduzido, permite que sejam apreciados de uma só vez, o que torna dificil resitir.

Dado à minha preguiça, uso a receita na integra da Dorie e traduzida pela Susana, dizendo apenas que não fiz a massa num processador de alimentos, e usando sim, a minha soqueira para a realização da mesma.

Tirando isto, será certamente, para repetir com o mesmo recheio ou outros!


Rugelach
Receita do livro Baking de Dorie Greenspan






Para a massa
115 gramas de queijo creme frio, cortado em 4 pedaços
115 gramas de manteiga sem sal fria, cortada em quatro pedaços
1 chávena de farinha
1/4 colher de chá de sal

Para o recheio
2/3 de chávena de compota de framboesa ou de alperce ou de laranja (usei alperce)
2 colheres de sopa de açúcar
1/2 colher de chá de canela em pó
1/4 chávena de nozes em pedaços (ou pecans ou amêndoas)
1/4 chávena de passas húmidas (currants)
115 gramas de chocolate amargo, picado finamente, ou 2/3 de chávena de pepitas de chocolate

Para a cobertura
1 ovo grande
1 colher de chá de água fria
2 colheres de sopa de açúcar

Para a massa
Deixar o queijo creme e a manteiga a descansar no balcão durante dez minutos, de modo a amolecerem ligeiramente mas a continuarem frios. Colocar a farinha e o sal num processador de alimentos, deitar os pedaços do queijo e da manteiga e pulsar entre 6 e 10 vezes. Continuar a misturar os ingredientes, raspando os lados da tigela frequentemente, até a massa ficar misturada em pedaços grandes, mas não deixando formar uma bola. Deitar a massa numa tigela, formar uma bola e dividir ao meio. Dar a forma de um disco a cada metade, embrulhar em papel filme e refrigerar durante duas horas ou até um dia (ou congelar durante 2 meses).

Para o recheio
Aquecer a compota num tacho em lume brando (ou no micro-ondas) até ficar líquido. Misturar o açúcar e a canela numa tigela. Forrar dois tabuleiros com papel vegetal ou tapetes de silicone (a Dorie recomenda os segundos).

Para formar os bolos
Tirar um dos discos de massa do frio. Se estiver demasiado firme, deixar no balcão durante dez minutos ou bater a massa algumas vezes com o rolo. Numa superfície polvilhada de farinha, esticar a massa até formar um círculo entre 28-30 centímetros. Pincelar a massa com uma camada fina de doce, polvilhando o círculo com metade da mistura de açúcar e canela. Cobrir com metade das nozes, metade das passas e metade do chocolate.




Cobrir a superfície com papel de cera e pressionar suavemente o recheio sobre a massa. Retirar o papel e guardá-lo para a segunda leva de bolos. Com um cortador de pizza ou uma faca afiada, cortar a massa em 16 triângulos compridos e com a base estreita ( a maneira mais fácil é cortar a massa em quartos e cada quarto em triângulos. Começando na base de cada triângulo, enrolar a massa de modo a que cada bolo pareça um pequeno crescente (como um croissant). 






Colocar os rolos num tabuleiro, garantindo que as pontas ficam debaixo do bolo, e refrigerar pelo menos durante 30 minutos antes de levar ao forno. Repetir o processo para o segundo disco de massa. Os bolos podem ser refrigerados durante a noite ou congelados até dois meses, não devendo descongelar-se antes de levar ao forno mas sim dar mais alguns minutos de cozedura. Pré-aquecer o forno a 175 graus.

Para a cobertura
Misturar o ovo com a água e pincelar cada bolo com a mistura. Polvilhar com açúcar.

Cozer os bolos entre 20 e 25 minutos, trocando os tabuleiros de baixo para cima a meio da cozedura (caso se use dois tabuleiros). Os bolos deverão estar inchados e dourados. Transferir para uma rede e deixar arrefecer até estarem mornos ou à temperatura ambiente.






E sem muito mais a acrescentar, o mais difícil destes bolinhos, é mesmo resistir!

Não acreditam? Pois experimentem!

21 comentários:

  1. Maravilhosos, estou encantada com os vossos, bjokitas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Podias ter feito, Isabelinha!
      Beijinhos

      Excluir
  2. Parabéns Mena!! Mais uma receita tentadora, não parece mto complicada, certamente para experimentar brevemente!
    Bjnhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao é mesmo nada complicada, Luisa!
      Beijinhos

      Excluir
  3. Ainda bem que o cansaço foi vencido e que este post saiu!
    Apetece mesmo comer um :)
    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. :) Pois so mesmo estes bolinhos para bater o cansaço!
      Beijinhos

      Excluir
  4. Ena, achei estes bolinhos muito interessantes! O recheio é bem ao meu gosto e parece até simples de fazer :)
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sao muito simples e se os fizeres, ficarás surpreendida!
      Beijinhos

      Excluir
  5. Mesmo sem açúcar e canela, que decerto não fez diferença, ficaram lindos, e que bela reportagem fotográfica.
    Um beijo e boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois eu acho que nao fizeram diferença Gisela!
      Beijinhos

      Excluir
  6. Ficaram lindos e apetitosos: acredito que tenha sido mesmo difícil resistir. E gostei das fotografias também ;).
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Eu acredito Bundette!!
    Acredito que seja difícil resistir-lhes e acredito que andes cansada, mas olha, se lhes falta a canela e o açúcar, aqui deste lado não se nota nada e houvesse ainda alguns e verias se lhes dava por falta de fosse o que fosse..., nada!!
    beijinhos grandes para os 3 minha linda,
    Lia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já me fartei de rir!!! Pois se eu nao te dissesse o que faltava tu nao ias adivinhar né??
      E eu ja gostava de poder partilhar!
      Beijinhos

      Excluir
  8. ficaram tão bem as miniaturas e as fotos...mas essa fases de preguiça são normais :)

    ResponderExcluir
  9. Olá Mena,

    desta vez esta receita da Dorie é bem simples de fazer, já a tenho anotada para fazer, enquanto não chega o livrinho é por estes lados que me delicio com as suas sugestões.
    Ai isso não é preguiça Mena é cansaço estou como tu, mas em breve voltará tudo ao normal.
    Mesmo com os teus esquecimentos estão lindos e devem ser tão bons, olhando paras eles até custa acreditar na simplicidade da receita.
    Oh eu acho que as fotos estão lindas e mostram bem a gulodice que são.

    beijinhos para os três gulosos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois experimenta e vê como sao faceis de fazer, Sandrinha!
      A preguiça é outra coisa, né? E sim tens razao, é mesmo cansaço!!
      Beijinhos triplicados

      Excluir
  10. Ah Mena, ainda bem que estes escaparam para a fotografia. Que bons!!! Beijinhos!

    ResponderExcluir