27.8.13

E lá longe, lá longe....





Ontem fez 25 anos da morte do Carlos Paião! E eu gostava tanto das músicas dele! E a de Cinderela?? Xiii... aquilo que eu cantei aquela música e ainda agora quando me lembro! 

Lembro-me que quando a minha Mãe me contou que tinha morrido, chorei baba e ranho! E depois aquela história toda à volta da morte dele ainda me deixou mais triste. Mas ainda bem que a música ficou e imagino mesmo como seriam as músicas dele agora. Enfim.... Recordações! Há uma música que me deixa arrepiada e nostálgica sempre que a oiço, deve ser por agora estar longe de casa, e quando as saudades apertam lembro-me dela.


"E lá longe, lá longe Senhora,
Há pessoas que eu quero abraçar
De tão longe viemos embora
E dói muito partir sem voltar..."


Apesar de já estar há uns anitos fora do meu país nunca me considerei uma emigrante.... Apenas trabalho longe do meu país! Ainda não me habituei aos costumes locais, e acho que por mais tempo que aqui esteja nunca será meu hábito! Penso e falo em português, e aqui em casa é o que se fala, apesar de na escola os meninos falarem 2 linguas diferentes e a meio das tantas misturarem tudo. Até eu já misturo, mas o meu coraçãozinho será sempre português!

E aquilo que também é muito português é a maneira de cozinhar bacalhau!! Oh Oh.... 1001 maneiras de cozinhar o dito e venha-se la a descobrir qual delas a melhor!! Não inventei nada, apenas fiz um bacalhau de maneira diferente àquela que estamos habituados, ou pelo menos assim penso eu! E fiz porque tinha vontade de comer bacalhau com broa, mas apenas para mim era um desperdício! Assim que aproveitei e fiz mais quantidade e levei para a vizinha da farmácia, que ficou encantada!! E dizia, Mena eu vou fazer em minha casa! E eu dizia que não podia, porque aqui não há broa! A não ser que faça como eu, que trago de Portugal e congelo.






Bacalhau com Broa

Ingredientes:
  • 3 postas de bacalhau
  • 1 kg da batatas
  • 4 cebolas medianas
  • 2 folhas de louro
  • 2 dentes de alho + 1 para colocar na broa
  • Noz moscada (ralada no momento)
  • Salsa picada q.b.
  • Sal
  • Metade de uma broa ( o miolo)
  • Azeite q.b

Execução:
Colocam-se as batatas a cozer, com a pele e devidamente lavadas, em água com sal. Normalmente coloco na panela de pressão durante 10 minutos.

Entretanto cortam-se as cebolas em meias luas fininhas e colocam-se num tacho com bastante azeite. Assim que comecem a ficar translucidas, juntamos os alhos picadinhos e as folhas de louro. Baixamos o lume e colocam-se as postas de bacalhau e deixam-se estufar com a cebola. Quando estejam cozidas, retiram-se e desfiam-se voltando a colocar no tacho com a cebola. Juntamos noz moscada a gosto e deixamos que volte a fervilhar. Rectificam-se os temperos e reserva-se.

Depois de cozidas as batatas deixam-se arrefecer ligeiramente e retira-se a pele. Cortam-se em rodelas não muito grossas e vão-se colocando num tabuleiro ou num pirex apto para o forno.

Esmigalha-se o miolo da broa e coloca-se numa taça. Coloca-se um dente de alho, finamente picado e salsa a gosto. Juntamos 3 colheres de sopa de azeite e mistura-se tudo. Deve ficar com o aspecto de uma farofa.

Colocamos a cebolada de bacalhau por cima das batatas e por último a broa. 

Leva-se a forno pré aquecido a 200ºC até que esteja dourada.

Serve-se de imediato.





Como eu dizia antes, o bacalhau pode ser feito de 1001 maneiras e aquelas que ainda estejam por aparecer. Fica bem de qualquer maneira, e esta é uma das maneiras que eu mais gosto, depois do bacalhau com natas.

Normalmente é o prato que escolho quando há convidados aqui em casa, e já vos posso dizer, que é sempre um sucesso!





Para vos apresentar este prato, coloquei um aro de metal no tabuleiro e tive o mesmo procedimento, que vos referi atrás para o tabuleiro. Mas como era para levar, não podia levar o dito com um pedaço a menos.

Assim pude ficar com ele só para nós!!

Alguém é servido?

37 comentários:

  1. Está lindo o teu texto introdutório. Também gostava imenso de Carlos Paião e lembro-me bem, tal como tu, da morte dele.
    O bacalhau está estupendo e vou fazer igual. A broa será fresca pois ainda me estou a aguentar aqui pelo nossa Portugal que está a ser destruído connosco a assistir. Não sei é até quando comerei essa broa fresca e se muito em breve não a terei também de levar na bagagem, e congelá-la depois. Enfim...
    Um beijinho grande. Gostei imenso da receita.
    Maria

    ResponderEliminar
  2. Que saudades já tenho eu de um bom bacalhau! Por aqui só há bacalhau sem sal... e broa, claro..nem vê-la!
    Pequenas coisas que nos fazem sentir em casa... e esse prato agora fez-me apertar ainda mais as saudades!! Está maravilhoso :)

    ResponderEliminar
  3. Era bem pequena mas é uma das minha memorias, fiquei triste e ainda hoje estou e penso no que seria hoje se ainda estivesse entre nós... Gostei do teu bacalhau, gosto de quase todas as maneiras mas prefiro com broa! bjks

    ResponderEliminar
  4. Acho que a música era assim... " então bate bate coração, louco louco de emoção...." pois é nina quando este senhor nos deixou eu tinha apenas 4 anos mas ao longo da minha vida fui sempre ouvindo as canções dele.
    Ao contrario de ti eu considero-me um pouco emigrante pois adaptei-me à Suiça e aos seus costumes mas nunca pondo de lado as minhas raizes. Em casa fala-se portugues, no trabalho inglês e alemão. E na cozinha ha dias que é tudo portugues, noutros é uma mistura!! Mas o bacalhau esse sim vem sempre comigo na mala e só nao vem a broa pois aqui consigo arranja-la fresca feita numa padaria portuguesa de um cantão vizinho. Já agora onde está o meu prato???

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. umm bacalao, patata, nuez moscada... ummm se ve superbueno , me gusta. un besote!!

    ResponderEliminar
  6. Lembro-me bem do Carlos Paião , e tal como tu eu cantava as musicas e quando soube da
    noticia fiquei mesmo chocada.
    Fui várias vezes ao cemitério onde ele está , não por ele mas acabava sempre por lá
    passar e colocar uma flor.
    Enfim:(

    Estava eu aqui um pouco mal disposta e a pensar, nem vou jantar mas agora que vi o teu
    bacalhau até jantava.
    Já não como há imenso tempo bacalhau com broa, aborrece-me fazer só para mim .

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  7. Oi Mena, é muito bom declarar os afetos que temos.Adorei sua homenagem.Seu bacalhau ficou tentador.Fiquei com água na boca, pois amo bacalhau.Beijos querida.

    ResponderEliminar
  8. Mena, Mena

    Eu tal como tu sou ainda hoje passados 25 anos do seu desaparecimento, sou uma fã incondicional do Carlos Paiao, e é engraçado como as geraçoe que ja nao o conheceram ainda trauteiam as suas musicas intemporais e tao certeiras com o estado que o pais atravessa!!! Adiante... bacalhau com broa é uma maravilha, agora eu so gostava de saber como o fazem tao facilmente, alias nas vossas maos tudo fica demasiado façil... eu tou a ficar mesmo velha eheheheheh!!! Adorei a receita, como a Maria referiu eu ainda consigo tb comer a broa fresca, alias acabada de sair do meu forno... até quando nao sei, so o futuro o dirá!!!

    BeijocAS

    Margarida

    ResponderEliminar
  9. Querida Mena: compreendo como esta música ,em especial, do nosso saudoso Carlos Paião te toque particularmente.Também a "Cinderela" continua a ser uma das minhas canções preferidas.
    Já o teu bacalhau é de deixar qualquer um de cabeça perdida. Não admira que faças esse prato quando tens visitas, pois o seu sucesso só pode estar garantido. Só de ler a descrição já estava a babar.
    Amiga: tu que és tão "jeitosa" porque não experimentas fazer broa? De certeza que a ias fazer muito bem. Não há farinha de milho aí na Sibéria? Pensa lá nisso e toca a partilhar a receita.
    Bjs
    Márcia

    ResponderEliminar
  10. É um dos meus pratos de bacalhau preferidos, o teu além de executado na perfeição tem uma apresentação deliciosa

    ResponderEliminar
  11. Uma receita que resulta sempre numa refeição deliciosa. E umas fotos fantásticas que nos dão vontade de dar um salto à tua casa e sentar à tua mesa para jantar.
    Bjkas

    ResponderEliminar
  12. Olá...........
    Espectacular :)................. Adorei :)..............
    Beijocas
    Leonor

    http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. Que aspeto delicioso!!
    Muitos parabéns! :)

    Beijinhos,
    Sofia
    http://tastesandsmellsofwoman.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  14. Eu também gostava muito das musicas do Carlos Paião, fiquei muito triste quando ele partiu....
    Adoro bacalhau com broa e o teu esta divino...já jantava novamente
    bj

    ResponderEliminar
  15. Querida Mena,
    Eu também adorava o Carlos Paião e sei bem do que falas quando falas do coração português e do ser emigrante, embora eu não me sinta emigrante por outras razões, sendo que abracei a cultura e os costumes de onde vivo há quase anos, mas isso não me faz menos portuguesa ou gostar menos do nosso País, é só uma forma mais fácil que encontrei para acalmar a saudade...
    Quanto ao teu bacalhau, nem sei que te diga, pois além de lindamente e elegantemente bem apresentado, ainda tem um aspecto dos Deuses.
    Eu também sou como tu. Trago as coisas e congelo, eheheh!!
    Beijinhos querida,
    Lia.

    ResponderEliminar
  16. As tuas fotos e receitas deixam qualquer um com água na boca. Ficou deliciosamente e elegantemente apresentado e de sabor fico a imaginar com essa broa por cima, maravilha.

    Acho que o Carlos Paião era um artista muito apreciado por todos nós, também adorava e adoro as canções dele, foi uma grande perda, no ano anterior à sua morte, tinha-o visto ao vivo na terra do meu marido.

    Beijocas
    Paula

    ResponderEliminar
  17. Eu sou servida!! O bacalhau ficou com óptimo aspecto e é um prato mesmo português! Pois, a broa só levando de cá e congelando :)
    A apresentação ficou maravilhosa!!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  18. Que maravilha!
    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  19. Não conheço a musica do Carlos Paião,mas pesquisei na internet e descobri que foi "um compositor de mérito único".Pena que morreu tão novo...
    Quanto ao teu bacalhau,eu adoro bacalhau de todas as maneiras e quando vi a foto no facebook fiquei mesmo a salivar.O teu ficou com aquele ar delicioso ,que pede repetição.
    bjns

    ResponderEliminar
  20. ¡Qué maravilla de receta!!! Siempre que leo bacalao, no puedo por menos de pensar en Portugal y en cualquiera de sus maravillosas y amplias playas acercandote a un infinito horizonte o sus verdes e inmensos bosques (Bussaco) y casi, casi hasta mis oídos llega un Fado...Gracias por todo esto Mena. Bss

    ResponderEliminar
  21. Carlos Paião, estava eu com 9 anos quase 10 quando ele faleceu, lembro-me que fiquei muito triste, pois ainda miúda era apaixonada por ele, adorava e adoro todas as musicas.

    O teu bacalhau está com um aspecto delicioso.

    Beijinhos,

    Susana
    As Papinhas dos Babinhos

    ResponderEliminar
  22. Bom dia Mena,
    pois eu não vivi a música do Carlos, embora adore muitas das suas músicas e realmente a sua morte é um mistério ou um mito, mas a verdade é que partiu muito novo e com bastante talento.
    Agora apanhaste-me de surpresa em relação à broa, nunca pensei que não existisse, sempre pensei que haveria algumas bem parecidas com as nossas, felizmente existem congeladores:)
    bacalhau com broa é dos meu pratos favoritos, o crocante misturado com as cebolas é da parte que mais gosto e quando tenho grelos ainda fica melhor.
    Esta tua sugestão Mena, está com uma apresentação fantástica, muito elegante e a broa já me deixou com água na boca, as fotos tão simples mas a mostrarem tão bem a tentação que é esta sugestão, gostei muito.

    beijinhos para os 3:):)

    ResponderEliminar
  23. Está mesmo perfeito!!!!Eu adoro bacalhau com broa, e o engraçado é que apesar de gostar muito não o faço muitas vezes!!!Tenho de emendar este triste erro!!!! :)
    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  24. Oh Mena... estive a ver a notícia acerca da passagem dos 25 anos sobre a morte do Carlos Paião !
    Para mim parece-me que foi ontem, tenho-o bem presente na memória com o seu ar gaiato e figura franzina mas de olhar meigo e cativante.
    A voz era acariciadora e apetecia ouvir mais e mais, adoro os poemas dele e não sairá nunca das minhas lembranças, pois que como tu também eu fiquei imensamente triste com a sua partida tão precoce. :(

    Quanto ao teu bacalhau, que dizer senão que te esmeraste em apresentá-lo com requinte e que o seu aspecto maravilhoso me perturba ?
    Está excelente, bela forma de me receberes no meu regresso às cozinhas amigas ! :)
    Obrigada pelo teu carinho ! :)

    Um beijinho grande*

    Isabel
    www.blogdochocolate.com
    http:\\brisa-maritima.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  25. Lembro-me perfeitamente do dia em que o Carlos Paião morreu ... Foi um dia bem triste, também adorava as músicas dele, sei de cor umas tantas e volta não volta se cantarola as músicas dele aqui por casa. Mas realmente o refrão que deixaste deixa-me sempre como tu, arrepiada... O que eu sonhei a cantar a Cinderela ... :) E a Cegonha ! Aiii o que eu adoro esta música !!! ... E a gente sonha ... é bom sonhar!!! :))
    Por falar em sonhar , este teu bacalhau com broa está de sonho mesmo!!! Por acaso quando faço costumo acompanhar com batatas a murro, mas essas batatinhas e a cebola aí à espreita deixaram-me a suspirar !!!
    Beijocas doces ;)

    ResponderEliminar
  26. Realmente há músicas que tocam nosso coração Mena. Não conheço Carlos Paião, mas fiquei curiosa e vou procurar conhecer.
    No Brasil também apreciamos muito os pratos com bacalhau. O seu está simplesmente divino, ficou lindo e certamente muito saboroso !!
    Você fez com bacalhau fresco?!

    Querida Mena, respondendo sua dúvida, a menos que a receita seja específica quanto a quantidade, eu costumo usar a medida da xícara de 240ml.

    Beijinhos e um lindo dia para você!!

    ResponderEliminar
  27. Gostei imenso da apresentação, que maravilha!
    Uma junção de sabores fantástica :)

    ResponderEliminar
  28. Uuuau que pinta mi niña!! Me encanta el aspecto!! Que delicia por dios!!! Encima.. que foto más buena!! Madre mia, la foto dice: cómeme! Un besito reina

    ResponderEliminar
  29. A tua versão é tão linda e gulosa, a apresentação ficou tão delicada, adorei Meninha, bjs !!!

    ResponderEliminar
  30. Eles são duas crianças, a viver esperanças, a saber sorrir....
    Ela tem cabelos loiros, ele tem tesoiros, para repartir....

    Parece que estou a ouvir esta música na minha cabeça. É, sem dúvida, a preferida de Carlos Paião que também eu o adoro, embora não tivesse passado pelo mesmo que tu com a sua morte...já que ainda nem tinha nascido!

    Entretanto, das 1001 maneiras de cozinhar bacalhau e gosto daquelas que dão ao bacalhau outras texturas, outras combinações e outros sabores. O simples bacalhau cozido ou grelhado na brasa, que me perdoem, não me seduz! E sedução do teu bacalhau está nos sabores da broa combinados com o bacalhau!

    O bacalhau com natas é o meu preferido também! :) Para o destronar do pódio só provando este bacalhau....Bem, eu sei que estou sempre a oferecer-me para ir comer aí, mas olha, tens de me aguentar!! :)

    Beijinho
    Aida

    ResponderEliminar
  31. Que lindo este bacalhau, Mena... e lindo também o teu texto, acho o máximo dizeres que não te vês como uma emigrante! Percebo o que queres dizer e ainda bem que mantens o coração português!
    Beijinhos, querida

    ResponderEliminar
  32. Olá Mena!
    Que linda apresentação de um delicioso bacalhau com broa!
    Um requinte para dias especiais!!

    Beijinhos
    http://fabricocaseiro.blogspot.pt/2013/08/tarte-de-figos-e-ricotta.html

    ResponderEliminar
  33. Olá Mena!
    Como percebo e sinto o que dizes!
    E que bem que nos sabem essas coisas tão portuguesas e que só dificilmente conseguimos arranjar nos países onde estamos.
    Gosto tanto de bacalhau com broa e o teu parece-me t-ao bom que assim que arranjar a dita vou experimentar a tua receita. Embora ao contrário do que se pensa (pelo menos aqui...) o português não coma bacalhau do pequeno almoço até´à ceia, às vezes sabe-nos bem estes gostos da nossa terra.
    Bjnhos,
    Manela

    ResponderEliminar
  34. Una foto preciosa como siempre Mena, bacalao, nunca olvido la cantidad de bacalao y mas cosas ricas que comi en Portugal, pero es que el bacalao en particular me encanta, fantastica receta.
    Un beso.
    Ettore

    ResponderEliminar
  35. Por acaso ainda me lembro de ter ouvido na rádio a noticia do acidente e falecimento do Carlos Paião, já lá vão 25 anos incrivél.

    Realmente bacalhau com broa não desilude, nunca, o teu e para variar, mas só mesmo para variar está divinalllll a vizinha da farmácia tem sorte :) heheheh não só por aproveitar o teu bacalhau com comer a bela broa portuguesa :)

    Beijos

    ResponderEliminar
  36. Mena está tudo dito....li com atenção os outros posts! minha querida o que é verdadeiro e nos toca nunca se perde mesmo que desapareça....
    O teu bacalhau está maravilhoso como já é hábito teu...presentear-nos com as mais diversas delicias do mundo...e Portugal é nosso, não podemos nunca esquecer o nosso bacalhau....aqui na minha cidade o bacalhau dourado é rei....diz-se que teve aqui origem....reza a história!!!
    Beijinhos minha linda....adorava conhecer-te pessoalmente acho que temos coisas em comum!!
    Nel

    ResponderEliminar
  37. Querida,
    Também gostava muito do Carlos Paião e das suas músicas (ainda hoje gosto).E, de bacalhau adoro, pois é muito versátil e esse teu prato "normal" ficou bem "goumet".
    Kiss, Susana
    Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
    http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/09/Galette-de-Maca.html

    ResponderEliminar