3.5.15

Serei sempre muito chata!



Retirada de um Expresso há muito tempo atrás, uma folha com estes dizeres, está pendurada na porta do meu frederico.... E por aí estará até que eu deixe de ser chata! Ou seja... Nunca! (risos)






E porque não mudaria uma só palavra deste texto, eu vou continuar a ser resmungona. E a dar sermões quando saímos da escola porque não fizeram as coisas bem e a colocá-los na parede de pensar ( é o castigo aqui de casa, quando se portam mal e ajuda a reflexionar sobre o que fizeram)!


Aparte dos castigos e sermões, há sempre muito mais para compensar né? O coração de Mãe é assim. Incluído metermos todos as mãos na massa e inventarmos qualquer coisa para este dia. O problema é que são mãos a mais! Quando dou conta há farinha por todo lado, tantas são as vontades de ajudar.


E então resolvemos fazer um bolinho para este dizem que é da Mãe! E se é meu, pois que seja muito docinho!



Rosas de Brioche com Doce de Morango







Ingredientes:

Para a massa de alfarroba:
- 1 ovo
- 1 gema
- 50 gramas de açucar
- 50 gramas de manteiga sem sal amolecida
- 100 ml de leite morno
- 1 colher de chá de fermento de padeiro seco
- 30 gramas de farinha de alfarroba
- 300 gramas de farinha T55


Para a massa de baunilha:
- 1 ovo
- 1 gema
- 50 gramas de açucar
- 50 gramas de manteiga sem sal amolecida
- 100 ml de leite morno
- 1 colher de chá de fermento de padeiro seco
- 1 colher de chá de extracto de baunilha
- 350 gramas de farinha T55

- Doce de morango para rechear
- Geleia de marmelo para pincelar


Execução:

Massa de Alfarroba:
Colocar o leite numa tacinha juntamente com o fermento seco, deixando repousar até que se active.

Bater os ovos, o açúcar e a manteiga de maneira a obter uma mistura homogénea. Juntar o leite com o fermente e misturar. Juntar a farinha de alfarroba e a farinha T55, amassando suavemente até que a massa se descole da taça. Transferir para uma superfície untada com óleo e amassar durante cinco minutos. 

Colocar numa taça e deixar repousar num lugar cálido até duplicar de volume.

Proceder da mesma forma, para a massa de bauniha, adicionando a baunilha juntamente com os ovos. Os restantes passos são os mesmos.


Depois de levedar, amassar as massas de forma a retirar todo o ar formado. Esticar separadamente cada uma, até obter uma espessura de 3-4 mm. Cortar vários círculos de 10 cm de diâmetro.






Sobrepor os discos conforme a foto em cima, colocar o doce de morango e enrolar em sentido vertical. Cortar ao meio e dispor a parte cortada para baixo, numa forma sem buraco devidamente forrada com papel vegetal. Em total conseguirão 16 rosas, que serão colocadas do exterior da forma, para o interior, ficando colocada só uma rosa no meio.

Podem alterar a posição dos discos, conseguindo dessa maneira, outros matizes na massa.

Colocar num local cálido e deixar levedar até duplicar de volume.

Levar ao forno pré aquecido a 180ºC e deixar cozer durante 40-50 minutos, ou até que tenha um aspecto dourado.

Retirar do forno e deixar arrefecer durante dez minutos dentro da forma. Desenformar cuidadosamente e deixar sobre uma rede. Meter dentro de um saco de plástico e deixar arrefecer completamente.

Depois de frio pincelar com geleia de marmelo, previamente aquecida. Servir acompanhado de doce de morango.







- "Mãe, que estás a fazer?"
- "Estou a inventar!"
- "Oh Mãe, isso num é inventar!"
- "Ai não? Então o que é, espertinha?"
- "Então... Tás a usar a "maginação"!

Eu acho sempre que estas coisas que os pequenos me vão dizendo, são a melhor prenda que eu posso ter no largo da minha vida. Os dias establecidos não me dizem nada! Eles sim acham piada porque fazem sempre uma prendinha! E não há maneira de saber o que é, porque guardam segredo!

Segredos é o que não tem a receita. Realmente foi mais uma invenção na tentativa de fazer umas rosas diferentes. Sim, uma tentativa, porque não era bem isto que eu queria.

Ganhou o sabor! Pela primeira vez, consegui usar a alfarroba num dos meus bolinhos e o resultado não me podia ter deixado mais contente!!








Devia ter colocado mais doce de morango antes de enrolar as rosinhas. Mas como depois de feito, já não há solução, o melhor mesmo é acompanhar de mais uma colherada de doce de morango.

O contraste com a alfarroba é delicioso!

Resta-me só deixar um beijinho grande para todas as Mamãs do mundo mundial! Especialmente para a minha, para a dela e para todas aquelas, que de uma maneira ou de outra me ajudam a ser melhor Mamã!


Por aqui vou continuar a ser chata!! :)


3 comentários:

  1. que lindo bolo!
    Beijinhos,
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. :)
    Pode não ter ficado como querias, mas ainda assim ficou muito bonito. Fiquei bastante curiosa com a massa de alfarroba :)
    O texto.....uma delícia! Eu também sou uma chata. Mãe que é mãe, é chata. Se não for, é porque não se importa...e então, nesse caso não é mãe.
    beijinhos
    Marta

    ResponderEliminar
  3. Pois olha,
    Cá eu sou tal qual está descrito no texto e tenho muito orgulho em sê-lo, pois mãe que não é chata, não pode ter esse nome.
    O teu brioche de rosas está um masterpiece e outra coisa não seria de esperar de uma mãos de fada da pastelaria como tu.
    Beijinhos aos 3,
    Lia

    ResponderEliminar