segunda-feira, 31 de março de 2014

Um presente!


E quando olho para o calendário já estamos outra vez no fim do mês!!! E ainda por cima tenho uma hora menos de dormir desde sabádo! Eu não sei se isto é normal, mas que me faz diferença faz e muita!!!

Bem se até aqui o tempo passava devagar nesta vidinha siberiana e rotinária, apartir do mês que vem espero que passe a velocidade luz! Para que chegue depressa a semana da Páscoa porque vou ter visitas!!! Yupiiiiii!!!

Por falar do tempo, há muito tempo atrás, mais ou menos um ano, entrava eu pelo mundo da minha mana Madame Bundette! Leia-se Lia, do Lemon and Vainilla, antes Salsa Verde. E hoje a minha menina e companheira de Bundtmanias é pequenina!!

Ele há coisas que porque mais que viva, nunca serei capaz de explicar! Como é possível às vezes criar laços tão estreitos com alguém que não conhecemos pessoalmente? E pensarmos alto e quando damos conta, há uma mensagem a perguntar o que se passa? Se em outras coisas a vida me sorriu menos, nestas eu sou a mais rica do Universo! 

Sempre que vejo alguma receita com limão, lembro-me da Lia! Sempre que vejo alguma crème brûlée lembro-me da Lia! Poderia continuar a mencionar as coisas que me fazem lembrar as pessoas de quem gosto, mas iria acabar por não escrever mais nada e não é esse o propósito!

O propósito hoje é celebrar mais um ano de vida da Madame Bundette com uma receita, que assim que a vi gritou o nome dela!

Parabéns minha querida!!! Olha só tens que fazer o chá para acompanharmos, sim?


Tartelettes de Crème Brûlée

(receita retirada do livro Le Grand Livre Marabout de la Pâtisserie facile - 600 recettes pag.442 e 462)






Crème Brûlée:


- 330 ml de nata
- 80 ml de leite
- 5 cascas de limão
- 4 gemas de ovos
- 55 gramas de açucar

Massa:

-185 gramas de farinha
- 55 gramas de açúcar em pó
- 125 gramas de manteiga fria cortada em cubos
- 1 gema de ovo
- 1 colher de sobremesa de sumo de limão
- 1 colher de café de raspa de limão

Cobertura:
- Praliné (opcional)
- Açucar


Execução:

Preparamos a massa. Colocamos a farinha, o açúcar em pó e a manteiga numa taça, e trabalhamos com uma soqueira (ver foto) ou com as pontas dos dedos, até obter uma textura arenosa, tipo crumble.
Adicionar a gema de ovo e o sumo de limão. Amassar sobre uma superfície enfarinhada até obter uma massa lisa e homógenea. Formar uma bola e reservar no frigorífico durante 30 minutos.

Untar 6 formas de tartelettes de 10 cm de diametro. Esticar a massa até termos 0.5mm de espessura e cortar discos de 11 cm. Colocar nas formas e picar o fundo. Reservar no frigorifico 30 minutos.






Pré aquecer o forno a 160ºC.



Numa tachinho colocar a natas, o leite e as cascas de limão. Colocar a ferver e deixar arrefecer ligeiramente.



Bater os ovos e as gemas com o açúcar e juntar progressivamente a mistura de leite e natas, depois de retirar as cascas de limão. Repartir esta mistura pelas formas e levar ao forno 30 minutos.



Deixar arrefecer durante 15 minutos e colocar no frigorífico uma hora.



Polvilhar com açucar e caramelizar com a ajuda de um maçarico e polvilhar com o praliné.



Servir de imediato.







Foi preciso  que a Lia fizesse anos, para eu experimentar a crème brûlée! Há sempre uma primeira vez para tudo na vida não é? E melhor ainda se o motivo é um aniversário!!


Eu tinha a ideia que a crème brûlée seria alguma coisa muito parecida ao nosso leite creme, que eu adoro! Mas depois de ter provado estas mini maravilhas, ai ai ai!!!

A textura é simplesmente deliciosa e cremosidade do creme mistura com a base de areada da tarte!! Até tive um arrepio só de me lembrar!







A quantidade de tartelettes pode variar consoante o tamanho que escolham das formas. Também podem ser feitas em formas de queques e assim aumentar a quantidade!! É melhor fazer mais pequeninas e muitas!! (risos)





Foram sol de pouca dura aqui em casa! A minha pequena sabe que tenho uma foto no telemóvel e às vezes vai buscá-la e diz: "Mãe, quando fazes outra vez?"

Não bastava uma Mãe gulosa, agora os pequenos gourmets também exigem repitação das receitas! E eu com tanta coisa nova para experimentar!

Só vos posso dizer que vale a pena fazer e repetir! Ao contrário de uma tacinha de crème brûlée, aqui nem sobra uma migalhinha!!!

Lia, para mim pode ser um Earl Grey!!

terça-feira, 25 de março de 2014

C'est un Fraisier!


Whole Kitchen en su Propuesta Dulce para el mes de Marzo nos invita a preparar un clásico de la cocina francesa: Tarta Fraisier.





Fraisier vem da palavra Fraise, que em francês significa morango e como tal a primeira significará morangueiro. Isto sou eu a tentar traduzir, se bem que nem tudo o que parece é! Mas seja o que seja é o nome da tarte para mais um desafio do Whole Kitchen.

Assim que vi o desafio, pensei para os meus botões: Aiiii a minha vidinha! Eu sei lá fazer isto! Está mas é sossegadinha, porque isto é muita areia para a tua camioneta! 

Eu pensar pensei e estive até à última para o fazer! Sim porque ver fotos desta sobremesa por essa blogosfera e afins, é um atentado a uma alma gulosa como a minha! E a bendita imagem andava a atormentar-me até durante a noite! Até sonhei com ela e tudo! Pronto já sei que isto pode ser sinal de loucura, mas isso também já não é novidade. Aposto que haverá muito mais gente que sonha com comida!

Pois se há sonhos que se podem concretizar mais rápido são estes!! Fossem os outros assim, e eu a estas horas estava no Caribe a tomar banhos de sol! Oh se estava! Sim porque a Primavera, foi-se! Quando o sol nos acostumou à sua presença durante uns dias, deixou-se intimidar outra vez pela neve! Típico da Sibéria!

Um dia destes com a Maria, a conversarmos sobre as férias, eu dizia-lhe que só chega a altura quando estiver mais quentinho! Resposta muito pronta da catraia:
- Pois Mãe, é que o sol esconde-se porque tem medo da neve!

E esta tarte Fraisier não é mais nem menos que uma porção de morangos, escondidos entre duas capas de bolos embebidas numa calda de kirsch, e envolvidos num creme mousseline. Ou seja, um creme pasteleiro enriquecido com um creme de manteiga! Coisa inadequada para quem está de dieta! Mas há coisas que têm que ser feitas ao menos uma vez na vida!

Aqui por casa, chegou essa oportunidade!






É uma tarte que exige diversas preparações e parece ser muito mais complicada do que aquilo que realmente é. A receita fornecida pelo Círculo Whole Kitchen é de um dos melhores pasteleiros franceses, Pierre Hermé. Ora como grande que é, a receita é à sua altura, mas como eu sou pequenina, fiz alterações à mesma. Colocarei parte da receita do Hermé mas com as alterações que fiz.

Tarte Fraisier

Ingredientes:

Para a tarte:
- Creme mousseline (ver receita abaixo)
- 500 gramas de morangos
- Discos de bolo (ver receita abaixo)
- Gelatina de morangos (ver receita abaixo)
- Aros de cozinha de 20 cm ou 2 de 10 cm
- Papel de acetato

Para o bolo:
- 110 gramas de açúcar
- 3 ovos
- 30 gramas de manteiga
- 110 gramas de farinha peneirada

Para o creme mousseline:
- 1 vagem de baunilha
- 80 gramas de açúcar
- 350 ml de leite
- 4 gemas de ovos
- 15 gramas de amido de milho
- 15 gramas de farinha de trigo
- 250 gramas de manteiga amolecida

Para a calda:
- 100 gramas de água
- 120 gramas de açúcar
- 20 gramas de kirsch (licor de cereja)

Para a gelatina:
- 200 gramas de morangos
- 1 colher de sopa de açúcar baunilhado
- 2 colheres de sopa de açúcar (podem colocar mais, para ficar mais doce)
- 3 colheres de sopa de água
- 2 folhas de gelatina

Decoração:
- Chocolate
- Açúcar em pó
(opcional)





Execução da Mousseline:
Num tacho colocar o leite com as sementes de baunilha e a vagem aberta e metade do açúcar. Deixar aquecer, mas não ferver, e retirar do lume e deixar infusionar e arrefecer.

Numa taça colocar as gemas e o restante açucar. Bater com a ajuda de um batedor de arames até que a mistura fique esbranquiçada. Juntar as farinhas e mexer bem.

Juntar o leite ainda morno sobre esta massa, mexendo sempre. Colocar dentro do tacho e levar ao lume, mexendo sempre e deixando engrossar.

Quando se formar um "caminho" no meio do creme está pronto.

Colocamos noutro recipiente para que arrefeça e reservamos. 

Com a ajuda de uma espátula de silicione, amaciamos a manteiga que deve estar à temperatura ambiente. A textura tem que ser muito suave, quase como a manteiga de untar, para que se posso envolver bem no creme.

Quando o creme estiver morno, juntamos METADE da manteiga. Com a ajuda de uma espátula de silicone, vamos emulsionando a manteiga no creme, que como ainda está morno, vai absorver toda a manteiga. Este processo é muito importante para envolver bem a manteiga e aportar ao creme uma cremosidade estupenda. Depois deste passo tapamos a superficie com uma película aderente e guardamos no frígorifico até que esteja fria.

Retiramos do frigorífico e juntamos a restante manteiga. Batemos desta feita com a batedeira para que a mistura ganhe volume e para que a manteiga fique bem envolvida. Reservamos novamente no frigorífico até à montagem da tarte.




Derretemos a manteiga e deixamos que arrefeça. Pré-aquecemos o forno a 230ºC.

Para o bolo colocamos os ovos e o açúcar numa taça, que possa ir a banho maria, e batemos com a batedeira. Colocamos no tacho com água quente e vamos batendo até que a mistura duplique de volume e se torne esponjosa.

Retiramos do banho maria e continuamos a bater até que a mistura arrefeça. Retiramos duas colheres desta massa e juntamos a manteiga envolvendo suavemente. Adicionamos a farinha com a ajuda de uma espátula envolvendo bem e levantando bem a massa.

Colocamos num tabuleiro, untado com manteiga e polvilhado com farinha, e estendemos bem a massa. Levamos ao forno durante 5-10 minutos. Retiramos e deixamos arrefecer.

Para a calda colocamos o açúcar e a água num tacho e levamos ao lume. Assim que levante fervura juntamos o kirsch e mexemos, retirando do lume. Deixamos arrefecer e reservamos.

Para a gelatina, colocamos os morangos cortados em pedaços juntamente com os açúcares e a água num tacho. Deixamos que ferva. Retiramos e trituramos esta mistura, coando em seguida. Demolhamos as folhas de gelatina num pouco de água fria e aquecemos um pouco no microondas para que derreta. Não muito calor nem muito tempo, para evitar que a gelatina perca as suas propriedades. Juntamos ao puré de morangos coado e deixamos que arrefeça.



Neste vídeo podem assistir aos diferentes passos da receita e da sua montagem. E tomem nota também porque a receita também diferente.

Para montar a tarte, com a ajuda de aros de cozinha, cortamos 4 discos de bolo. No meu caso usei um mediano e um mais pequeno, mas a receita, duplicando a massa do bolo, pode ser feita numa forma ou aro de 20 cm. Colocar uma tira de acetato (se tiverem).

Depois de cortar os discos aparamos os mesmos e colocamos o aro que vai dar forma ao Fraisier. Os discos têm que ser aparados, para que desta maneira quando se coloquem os primeiros morangos, os mesmos escondam o disco do bolo.

Pincelamos este disco com a calda de kirsch, mas não em demasia. Não tem que ficar empapado mas sim humedecido para dar mais frescura e sabor.

Seguidamente colocamos as metades dos morangos em toda a volta do aro de cozinha, com a parte cortada virada para o aro. Retiramos a mousseline do frigorifico e mexemos. Enchemos um saco de pasteleiro com esta mousseline e vamos colocando a mousseline sobre os morangos e sobre o disco do bolo.

Sobre esta mousseline colocamos morangos inteiros ou partidos em metades, mas ponham morangos!!!!

Cobrimos com mousseline e colocamos o outro disco de bolo embebido na calda. Cobrimos com um pouco de mousseline e alisamos a superfície. Por fim colocamos a gelatina de morangos. Como mínimo tem que estar no frigorífico e em repouso 8 horas.

Servir decorado a gosto.




Quando no início dizia que era demasiada areia para a minha camioneta, não me enganei. Sim é uma receita complicada pelos diferentes procedimentos, mas o final vale bem a pena. Como tal há uma série de pequenos apontamentos que vos quero contar, porque para trapalhona eu, e assim podem agilizar o processo se decidirem experimentar.

- Devem começar por fazer a mousseline. Precisa de ser arrefecida e batida duas vezes. Ao começar por ela, podem agilizar o processo ou fazê-lo com antecedência.

- O bolo pode ser feito de maneira normal, sem o banho maria. Este processo usado serve apenas para dar mais volume à massa e deixá-la mais fofinha.

- Coloquei os acetatos nos aros de cozinha, pensando eu que ia ficar lisinho o resultado final. A isto chamo eu falta de sabedoria ou mesmo falta de jeito, porque quando os retirei, houve bocadinhos de creme que se me escaparam. Mas nada que não se possa resolver com uma pequena espátula alisando depois o lateral.

- Os morangos têm que estar presentes, por isso se chama Fraisier. Podem achar que sao muitos mas vão ser todos utilizados. Normalmente para a parte exterior devem ser escolhidos os morangos com o mesmo tamanho para que fique mais bonito. Por aqui, foi quase missão impossível, mas quase nao se nota. Na ultima camada de creme eu coloquei mais quantidade do que devia, e por isso se nota tanta diferença entre os morangos e a superfície.




Ainda assim, com defeitos, aquilo que sobra é isto! Entre que as vizinhas puderam provar e eu também, esta foi a sobremesa do jantar. E quase que havia aqui uma revolução por causa dos pequenos.

Se uma come os morangos como seja, o outro dá-lhe dois tiros! Mas quando viu o que tirei do frigorífico aquele que não gosta de morangos, não se importou de os comer!!

E para mim quando vejo que o meu pequeno gourmet se delicia com coisas novas, é a prova de que está bom!

Depois de uma manhã no ski, já me servia de uma fatia! Pena que já não há!

quarta-feira, 19 de março de 2014

Momentos para partilhar!



Filomena!! 

Esta é das palavras que mais ecoam no meu ouvido, extremamente sensível! É assim que o meu pai me chama quando algo não está bem! A sorte é que com o passar do tempo e o facto de estar longe, faz com que já não a oiça tantas vezes. Mas sempre que alguém diz o meu nome por completo, há sempre um arrepio que me percorre!

Lá em casa o meu Pai só tomava uma posição quando a minha Mãe perdia as rédeas, ou achava que a sua autoridade não era a suficiente. Então tinhamos que recorrer ao senhor da casa! Sim porque numa família só de mulheres, era e é o senhor da casa! E agora ainda mais, que já tem as filhas crescidinhas e andam sempre de volta dele para o apaparicar!

Não era um Pai ausente e dentro do possível sempre estava junto de nós! Aquilo que ele não demonstrava muito eram os sentimentos, mas eu sei que lá no fundo, bem no fundinho, além de ser um rabugento de primeira, tem um coração de ouro!

Não só hoje por ser o Dia do Pai me lembro dele! Lembro-me dele muitas vezes! Dos sermões, sim os sermões! Das vezes que me disse que não podia sair à noite com as amigas! Das vezes que me avisou que a vida é muito dura e eu fiz de contas.... enfim, vezes sem conta! Ele nem liga muito a estas coisas nem a estes dias, mas agora com a idade ficou lamechas! Se eu por acaso não lhe disser nada, já sei que vou ouvir! Por isso o melhor mesmo é ligar e dizer que me lembro dele! :P






Se há coisa que o meu Pai não é, é guloso! Mas tem uma filha que mais não poderia ser! Além de ser o dia do Pai, tenho uns quantos amigos que fazem anos! Uma delas que conheci através do blog! Ou melhor eu já a conhecia e com o tempo acabou ela por vir aqui parar! Para mim tem um dos blogs que mais gosto e sempre que lá vou trago um sorriso na cara. Seja pela simplicadade das receitas, da grandiosidade das fotos, e pela humildade que ela emana!

Assim será dificil que saibam quem é, mas se vos falar no blog Ananás e Hortelã, já sabem que é da Ginja que falo! É assim que é conhecida por este mundo e foi assim que a conheci! Se bem que esta menina é bem mais docinha que as ginjas!! Parabéns Ginjinha!! Que seja um dia cheio de momentos de felicidade!!

Já sei que vou levar um puxao de orelhas por isto, mas tinha que trazer uma receitinha simples! Sei de fonte segura que a Ginja adora churros! Que lhe trazem boas recordações e eu acho que um punhado de churros e uma taça de chocolate quente, são sempre um bom motivo para comemorar!! Ahhhh e como sei que não gosta de fritos, os churros são ao forno!!

A isto chamo eu daquelas coisas que têm que ser partilhadas!!! 

"A Felicidade só é real, quando é partilhada!"






Churros com Chocolate Quente
Receita retirada do Whole Kitchen


Ingredientes:
- 250 ml de água
- 2 colheres de sopa de açúcar mascavado escuro
- 130 gramas de farinha de trigo
- 1/4 colher de chá de sal fino
- 75 gramas de manteiga
- 1 colher de chá de essência de baunilha
- 2 ovos
- 150 gramas de chocolate a 52% de cacau
- 100 ml de leite
- açúcar em pó e canela para polvilhar






Pré aquecer o forno a 210 ºC.

Num tacho colocar a água, o sal, o açúcar e a manteiga. Levar ao lume e esperar que comece a ferver. Assim que ferva, retirar o tacho do lume e juntar a farinha de uma só vez mexendo sempre, colocando de novo ao lume e mexer até que a massa se despegue das paredes do tacho.

Retirar do lume e deixar arrefecer ligeiramente.

Numa taça bater os ovos, ligeiramente com um garfo, com a essência de baunilha. Juntar a massa e bater bem com a ajuda de uma colher de pau ou com a batedeira, até obter uma massa lisa e homogénea (muito parecida à massa para choux).

Colocar um bico em forma de estrela num saco de pasteleiro e encher com a massa. Sobre um tabuleiro forrado com papel vegetal, apertar o saco de pasteleiro com o bico a 45º e deixar cair a massa de maneira a formar palitos de 15 cm de comprimento ou do tamanho desejado. Levar ao forno durante 10 -15 minutos.

Derreter o chocolate com o leite sem deixar que ferva. Mexer bem para incorporar bem o chocolate para que fique brilhante. Colocar numa chávena e polvilhar com açucar em pó e canela.

Retirar e deixar arrefecer. Polvilhar com açúcar em pó e canela a gosto. Acompanhar com o chocolate quente.






A massa permite que façam as mais diferentes formas! A do coraçãozinho foi mesmo por ser um post com duplo significado, onde o carinho predomina!! 

Excusado será dizer que o tempo que duraram, foi apenas o das fotos! Desta vez nem houve pedidos para integrar as mesmas! Tanto um como o outro queriam lambuzar-se com o chocolate e com os churros!






Até o Tomás que não é nada destas coisas, andou de volta de mim!! E o ar dele de satisfeito quando molhavamos os churros no chocolate!!

Há coisas tão simples que nos deixam tão felizes, verdade? E mais quando os podemos partilhar com alguém tão pequenino, mas que o pouco que possam dizer é sempre tão verdadeiro!

Feliz Dia do Pai!!

sábado, 15 de março de 2014

7ª Edição do BundtMania - Primavera



E como cada dia 15 cá estamos nós para vos trazer o resultado de mais uma edição e dar início a mais uma!!!

Da 6ª edição o Round-Up já está prontinho no blog da Lia, Lemon and Vainilla. Onde podem assistir ao desfile mais riscadinho de toda a blogosfera! Ou não tivesse sido o tema Zebra Bundt Cakes! Há para todos os gostos e as risquinhas, essas, são todas perfeitas embora haja quem diga o contrário.

Passamos por lá para ver o desfile?






Depois das risquinhas, o tema para esta edição é a Primavera!!!!!!!! Óbvio não? Pois então para esta edição o tema está dado! Soltem a vossa e juntem-se a nós com um Bundt primaveril! Ou pelo menos com alguma coisa que nos transporte a esta estação do ano! Conto convosco?






E como os morangos me fazem sempre lembrar a Primavera, aqui estão eles mais uma vez presente neste blog! Quem não se chateia nada de ver morangos aqui em casa, é a minha Maria! Assim que os vê, diz: Mãe lava e põe sucre!!

A maior parte das vezes até os come sem o dito "sucre", e afinal de contas é como nos sabem melhor!

Já desde que o Kiss My Bundt chegou aqui a casa, que há uma receita que está pendente para fazer! Ora e já se está mesmo a ver o que vem por aí! Sem dúvida que a Chrysta é a rainha dos Bundts! Aquilo que idealiza transforma em pequenos pedaços de mau caminho e este bundt que trago hoje, é simplesmente decadente! Pela sua simplicidade e pelos seus aromas que nos transportam às primeiras flores que começam a aparecer e à vontade imensa que temos de começar a fazer picnic's!


A falta de tempo tem sido mais do que óbvia, não só pela minha ausência no blog, mas até mesmo para fazer algumas das milhares receitas pendentes!! Por isso nesta receita alterei um dos componentes usados pela Chrysta. Ela usa um puré de morangos, que não é nem mais nem menos, que um doce de morango. Como o tempo não sobra, optei por usar um doce de morangos de compra, mas já me arrependi, porque com este puré que ela faz, teria ficado muito mais colorido! Mas destas pequenas opções damos conta dos nossos erros! 


Strawberry Lemonade Picnic Bundt Cake





Ingredientes:

- 320 gramas de farinha
- 2 1/2 colher de fermento em pó
- 1/2 colher de chá de sal
- 180 gramas de manteiga sem sal temperatura ambiente
- 380 gramas de açúcar
- 3 ovos tamanho L
- 1/2 colher de cha de essência de baunilha
- raspa de 3 limões
- 2 colheres de chá de essência de limão (opcional)
- 250 ml de leite
- 3 colheres de sopa de doce morango (quanto mais escurinho melhor)
- 2 colheres de sopa de gelatina de morango em pó
- açúcar em pó
- morangos para decorar





Execução:

Pré aquecer o forno a 170 ºC. Untar e polvilhar com farinha a forma de bundt e reservar.

Peneirar a farinha, o sal, o fermento e a gelatina e reservar.

Numa taça bater a manteiga durante 2 minutos. Juntar o açúcar e bater a velocidade média até obter uma massa esponjosa.

Juntar os ovos um a um, batendo bem entre cada adição. Juntar a raspa de limão, a essencia de baunilha e de limão, e o doce de morango. Misturar bem.

Adicionar 1/3 da farinha e bater a velocidade média. Adicionar metade do leite e baixar a velocidade. Juntar a restante farinha alternando com o leite, devendo terminar com a farinha.

Deitar a massa na forma e levar ao forno durante 40 minutos aproximadamente. O bundt está cozido quando começa a despegar-se da forma.

Retirar no forno e deixar arrefecer 15 minutos sobre uma grelha. Desenformar e deixar arrefecer completamente.

Polvilhar com açúcar em pó e decorar com morangos.







Supostamente deveria ter um tom rosado, dado à presença do doce de morango, mas este a bem da verdade não era dos escurinhos! Por isso agora têm que experimentar vocês a ver se conseguem um tom mais rosado, porque a nível de sabor.... Aiiiiiiiiii! É simplesmente delicioso!

Daqueles bolinhos que o mais dificil é parar de comer!!! E isto que optei por não colocar a glace de limão que a Chrysta aconselha! É muito mais gulosa que eu, sem sombra de dúvida!




E gulosa é mesmo a minha Maria! Enquanto tirava as fotos ela andava de volta dos pratos! Oh Mãe, os morangos! Oh Mão posso comer o bolo? Oh Mãe tira.me uma fotografia!

Sentava-se ao meu lado e perguntava porque o fazia! E porque fazia assim e não ao contrário! É a cusquinha mor cá de casa e se houver morangos a mais gulosa!!!







O resultado mais do que aprovado e a prova disso, são as migalhas que sobram!! :))

Por isso cá vos espero com as vossas propostas primaveris! Todos os posts alusivos devem ter menção a este post e ser colocado aqui até dia 14 de Abril, às 18h00. Sim agora temos um horário a cumprir, porque com a falta de tempo que tenho, assim posso ter controlado o round-up, e não perder nenhuma publicação!!!

Cá vos esperamos nesta 7ª Edição!!!


segunda-feira, 10 de março de 2014

Vai um morango?

Con esta receta participo en el 1º Aniversario del Reto de Cocineros del Mundo.





Ultimamente não tenho tido tempo para nada!!! O cansaço apodera-se de mim..... Andava há que tempos há procura de alguma coisa para fazer! Que me enchesse a alma e que ao menos, me retirasse esta sensação de não poder fazer mais!

Não tinha nada planeado, mas depois de ontem ver o convite do Cocineros del Mundo, hoje depois de umas quantas horas de trabalho, cheguei a casa e pûs as mãos na massa! Ou melhor nos morangos!!!

Um ano depois de participar pela primeira vez neste desafio mensal com um Strudel de Morangos, voltei a usar os mesmos! Desta vez não há um ingrediente obrigatório e sim um escolhido por nós que nos faça lembrar a Primavera! Se há coisa que me faça lembrar a Primavera, são os morangos! E o cheirinho que deixam nos supermercados assim que acabam de chegar! Bem sei que a época dos morangos, morangos ainda não chegou! Sim daqueles que temos que fechar os olhinhos quando comemos! Simples, com açucar e porque não com chocolate?

Por aqui o Sol tem brilhado! Aleluiaaaaaa! Porque se continua a nevar como antes, eu não sei o que seria de mim! A esta altura do ano, sempre tenho esta baixada no ânimo! Ou seja, PRECISO DE FÉRIAS!!! Leia-se também, muito mais sol, praia e família!

Para compensar a ausência do sol, encontro pequenas relíquias em forma de revista. Menos mal que há uma alma que se lembra de trazer revistas de culinária para a Sibéria! Foi onde a receita de hoje, que já desde então me andava a tentar! Pois não sendo eu uma mulher de resistir, hoje mandei o cansaço dar uma volta, e fiz aquilo que mais gosto!!!





Simplesmente adoro morangos! Ainda ninguém inventou uma dieta com os mesmos? Pois estes pequenos frutos são uma pequena benção para o nosso organismo! 

São diuréticos, depurativos e ligeiramente laxantes. Regulam as funções hepáticas, nervosas e tonificam a pele! (Vou deixar de por creme na cara e vou passar a comer mais morangos!! (risos).

Outros dos seus benefícios é serem anti.oxidantes, serem fonte de Vitamina C e sais minerais, e também ácido salicilíco! Sim isso mesmo, o mesmo componente da famosa Aspirina! Por isso existem pessoas que produzem alergias a estes meninos e consequentemente à aspirina!! 

Devem ser escolhidos bem vermelhinhos e de tamanho médio. Devem ter uma consistência firme e sem manchas. Dado à sua delicadeza devem ser consumidos rapidamente, para que assim se possam aproveitar todas as suas qualidades.

Um truque?? As folhas só devem ser cortadas depois de os lavar gentilmente, para que assim mantenham todo o seu aroma!!!

Não pensem que andei à procura desta informação!! Vinha na minha revistinha! Oh oh! O que eu adoro estes mini compêndios de informação variada!



Beignets de Morangos com Calda  de Chocolate
Receita retirada da Revista Lecturas Postres n.º 3





Ingredientes:

- 250 gramas de morangos/ 250 gramos de fresas
- 150 gramas de farinha/ 150 gramos de harina
- 5 gramas de fermento em pó (tipo royal)/ 5 gramos de levedura química
- 1 ovo L/ 1 huevo L
- 150 ml de leite/ 150 ml de leche
- 3 colheres de sopa de açucar/ 3 cucharadas soperas de azucar
- 1 colher de sopa de açúcar baunilhado/ 1 cucharada sopera de azúcar vainillada
- 1 pitada de sal/ 1 pizca de sal
- Açucar em pó para polvilhar/ Azucar glass para espolvorear

Para a calda de chocolate:

- 200 gramas de chocolate de culinária a 52% de cacau/ 200 gramos de chocolate fondant
- 100 ml de nata/ 100 ml de nata liquida
-  1 colher de sopa de brandy ( não usei)

Execução:
Aquecer o leite com os açúcares e deixar que se dissolvam. Colocar numa taça e deixar que arrefeça. Juntar a farinha, o fermento, peneirados, pouco a pouco envolvendo suavementem com uma vara de arames, de maneira a que não se formem grumos. Juntar o ovo e a pitada de sal e envolver até obtermos um polme liso e consistente.
Deixar descansar 30 minutos.

Aquecer o óleo numa fritadeira funda. Lavar e secar muito bem os morangos e retirar as folhas. Submergir os morangos na massa de maneira a que fiquem bem cobertos de polme. Quando o óleo estiver quente fritar até estarem dourados. Retirar e colocar em papel absorvente.

Partir o chocolate em pedaços pequenos e derreter em banho maria. Juntar a nata e o brandy. Mexer bem até obter uma mistura lisa e brilhante.

Polvilhar os beignets com açucar em pó e servir com a calda de chocolate quente.

Preparación:
Calentar la leche con los azúcares. Pasarla a un bol y dejar templar. Incorporar la harina y la levadura tamizadas, poco a poco y sin dejar de remover, hasta obtener una crema homogénea. Agregar el huevo y la sal. Mezclar y dejar reposar 30 minutos.

Lavar y secar muy bien las fresas, y retirar el rabito. Sumergirlas en la massa, de una en una para que queden completamente cubiertas. Freír los buñuelos en abundante aceita caliente hasta que estén dorados. Retirarlos y dejarlos escurrir en un plato forrado con papel absorbente de cocina.

Trocear el chocolate y fundirlo en un cazo al baño maría. Agregar la nata liquida y el brandy. Remover hasta conseguir una salsa homogénea y brillante, y retirar del fuego.
Espolvorear los buñuelos con azúcar glass y servirlos en seguida, con la salsa de chocolate caliente.






Ora que mais posso eu dizer disto?? Pois que é ouro sobre azul! Fácil e simplesmente deliciosa! O melhor do melhor para levantar qualquer estado de ânimo!! Até fiquei preparada para mais uma semana dura de trabalho! (risos)

Também posso dizer, que quanto mais docinhos forem os morangos, melhores serão estes beignets! Por isso só têm que experimentar!






No fim de cada reto há sempre uma receita ganhadora! Ganhadora apenas do reconhecimento de muitos bloggers que a formam, mas é uma honra! Nesta edição e porque estamos de aniversário, há um prémio! Por isso, e não sou muito de pedir estas coisas, peço-vos que passem pelo blog Cocineros del Mundo e que votem se acharem que esta receita merece! Para ao menos poder estar entre as 8 mais votadas, para poder aceder ao prémio! Que não é mais nem menos que um curso de fotografia online! E se vos digo a verdade, seria um presente fabuloso!





Deixo-vos este beignet em troca! Que vos parece?? (risos)

Tirando todas esta risada que vai por aqui hoje, eu pelos menos ri-me, sempre que possa participarei neste desafio! De preferência sem prémio, apenas com o reconhecimento tenho suficiente! Porque são estas coisas que me fazem estar mais apaixonada por este blog, que é muito meu, por todos aqueles que me seguem, mas acima de tudo por aquilo que tenho sido capaz de fazer!!!

Agora, votem faz favor!!! :P