terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

TAG e Selinho

Já ando há uns dias para fazer este post, e ainda não tinha tido tempo! Nem mesmo no trabalho, tive um bocadinho para escrever umas palavrinhas! Mas pronto, fazemos o que podemos e hoje foi o dia.

Depois dos mimos que me deram no post anterior vim a descobrir que havia quem se tivesse lembrado de mim.

Eu gosto destes mimos, mal ou bem, pois lembram-se de ti, e certamente pois gostam do que se posta por aqui! A parte que eu menos gosto é a de ter que o dar, porque da minha lista de preferidos que é enorme, todos os mereciam! Ora que constrangimento sinto...

O TAG veio do Blog Receitazada da Aline e do Blog Na Cozinha com a Filipa, do Blog Violeta Pasat blog's que aconselho vivamente a visitar.

1. Como escolheu o nome do blog?
Quando me decidi a criar um blog, foi num dia que estava um cadito triste! E como eu acho que a minha maior aventura é ser Mãe, pois assim fico o nome escolhido.

2. Quanto tempo se dedica ao blog?
Menos tempo do que aquele que eu desejaria. E tudo aquilo que engloba o blog!! Quero mais tempo!!!

3. Já teve problemas com comentários anônimos no blog?
Não, porque tenho activado a moderação de comentários! Mas mesmo assim já vi umas coisas estranhas!!

4. Você se inspira em outro blog?
Pois claro que sim! E sou daquelas que vê com os olhos e faz com as mãos!! Tem que me entrar pelos olhos!! E eu conheço blog's que são de perder a cabeça!!

5. Quanto tempo está na blogosfera?
O blog está na blogosfera desde o dia 13 de Novembro de 2012.

6. Qual blog visita todos os dias?
O meu!! Jejej... Os que o tempo me deixa, mas tenho alguns que vou espreitando todos os dias!!

7. Quantos blogs visita todos os dias?
Às vezes queria ter mais tempo para visitar todos aqueles que gosto! Mas sao muitissimos!!!

8. Quantos livros lê por mês?
Livros?? Desde Setembro que tenho na mesinha de cabeceira o ultimo do Nicholas Sparks! Agora os de culinária andam sempre atras de mim! Sim porque eu leio os livros de culinária!

9. Já ficou sem inspiração pra postar? Como superou isso?
Ai.... Quantas vezes! Mas às vezes mesmo sem nenhuma inspiração, escrevo! E depois acabo por escrever demais! Mas o que me vale é que os meus seguidores, as minhas meninas não se importam! E o bom que tem é que me enchem de miminhos!!

10. Pretende mudar algo no blog em 2013.
Desde que tenho o blog, já lhe mudei o aspeto um ou duas vezes! Ainda não o tenho como quero! Mas havemos de lá chegar!!




E agora o selinho!! Pois tive uns quantos e como são o mesmo limito-me a fazer uma só publicação! Apesar de achar que isto seja talvez um reconhecimento daquilo que vais fazendo, o facto de o ter que voltar a dar deixa-me em mãos lençóis!

Ora então este selinho veio do Blog Doces em Casa, do Blog Uma Pedra de Sal, e do Blog Um toque de Canela, que de certeza já conhecem, ou se não, têm de visitar!


As regras deste selinho são:

   * Indicar 10 blogs para fazer o MEME - é expressamente proibido oferecer o laço "a quem quiser levar" sem indicar os blogs, isto é, é somente por indicação;

   * Avisar os blogs que escolheu e colocar a imagem no seu blog para apoiar a campanha;

   * Comentar o blog que te indicou;

   * Responder à pergunta: Qual o livro que você indicaria para uma pessoa começar a ler?

  É muito complicado recomendar um livro... Ou melhor não se se tratar de um clássico obrigatório! Não, não vos vou recomendar os Lusíadas! Mas sim o Principezinho de Antoine Saint-Exupery. Há muita gente que não o leu de pequeno e quando o lê de grande tem outro significado. Li-o quando tinha menos 20 anos do que agora, e quando o voltei a ler com mais idade, dei-me conta do quão lindo é e continuo a adorar a liçao que nos dá este Principe.
E em ressaca de Óscares em Hollywood, os blogues nomeados são:
Demorei mais tempo a procurar os nomeados que a fazer a receita que publico no proximo post!

E já que estamos numa de perguntas, agora pergunto eu, o que vos parece o blog? Mudariam alguma coisa? Não que não esteja contente com ele, porque estou e vocês sabem, mas acho que lhe falta algo!! Je sais pas quoi....

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Mimos e miminhos....

Está Sol! Hoje é dia de folga e vou sair com os pequenotes e aproveitar!! Ou seja, Joaninha, que este post não foi feito em mais uma aventura laboral!! Que querida que ela é!!

E trata-se mesmo disto este post, de todos os mimos e miminhos que uma bloguera recebe! E sim, acho que até poderia falar em plural, porque quase todas sentimos o mesmo! Como se fossemos todas uma grande família, com muitos gostos em comum.

Só vos tenho a dizer uma coisinha pequenina, bendito o dia que estava triste e que em conversa com um amigo, lhe perguntava se isto dos blog's era dificil. Quando ele me disse que não, comecei.....

E falando dos mimos, ontem recebi dois prémios Liebster, de duas amigas, e uma delas quando acha que a provoco demais, chama-me: "vejosa, gôda e feia" e má! Uma não, as duas "Isabeles". Acham que é normal?? O que eu ja me fartei de rir por causa disto ontem numa conversa no Facebook, com as meninas.

Pois a Joana do Entre Tachos e Sabores ofereceu-me este Liebster Award:


E quando vou ver a minha Libelinha do Emoções à Colheradas, vejo que também tinha lá um para mim.


Este selo consiste em dizer 11 coisas sobre mim, e em responder a 11 perguntas, caso hajam, colocadas pelo blog que oferece o selo, neste caso as perguntas foram colocadas pelo blog Entre Tachos e Sabores e as 11 coisas sobre mim foram colocadas pelos dois blogs. Também tem como o objetivo a descoberta de novos blogues, por isso é necessário escolher blogues com um número inferior a 200 seguidores. Ora assim sendo, terei que escolher outros blogues a quem darei este selo.

Sobre mim: 
1. Tenho 35 anos;
2. Sou Mãe solteira;
3. Tenho formação em Eng.ª Agrícola, mas neste momento sou Ajudante de Farmácia;
4. Adoro os meus filhos;
5. Preciso do sol e do mar para ser feliz;
6. Adoro os meus amigos;
7. Não vivo sem mimos, especialmente se são dos meus filhos!
8. A minha melhor terapia é cozinhar;
9. Adoro praia; 
10. Adoro o café da manhã;
11. Detesto gente sem principios.


Perguntas:

1-Um sonho?
Evoluir cada vez mais como pessoa e fazer com os meus filhos sejam pessoas de princípios.
2-Uma coisa que não goste?
Uma coisa? Xii.... Há tanta coisa que não gosto, mas se tenho que escolher, pois a hipocrisia!
 
3-Uma desilusão?
Para falar de uma desilusão acho que teria aqui pano para mangas! Já passei por tanta coisa que me desiludiu que chego à conclusão, que a minha maior desilusão ainda é ter a capacidade de iludir-me.
 
4-Que faria se lhe saísse o Euromilhões?
Era a loucura deste Mundo mundial.... Primeiro não sei como reaccionaria, mas depois de cair na realidade, o primeiro que fazia era voltar para a minha cidade. Ajudar monetariamente a família, dedicar-me a 100% a ser mãe, e sei lá.... Acho que em três tempos ficava pobre outra vez!! E voltaria a Timor Leste, e deixaria por lá algum dinheiro!


5-Prato favorito?
Este é dificil, mas mesmo dificil.... Eu gosto de tanta coisa! Mas se tenho que escolher, pois que seja o Bacalhau com Natas!

6-Um desafio?
A felicidade dos meus filhos.

7-O que a deixa feliz?
O sorriso dos miúdos!
 
8-Se o mundo acabasse agora o que faria?
Fugia para outro planeta com todos aqueles que gosto! O mundo nao se pode acabar ainda!!
 
9-Um desejo?
Ser estupidamente feliz!!!
 
10-Uma tortura?
Ter que mostrar um sorriso amarelo, quando a vontade é partir para a ignorância.

11- Uma viagem de sonho?
A volta ao Mundo. ( Mas antes uma voltinha por Portugal, que infelizmente conheço, muito mal!)

E agora os meus escolhidos são:
Como se trata de um prémio que visa dar a conhecer os novos blogues e com menos de 200 seguidores estes foram os meus escolhidos. Se bem que ainda estou para descobrir como funciona esta coisas dos Selinhos, porque já me está a dar ideias! Sim porque eu tenho uns quantos que gosto, mas que não reúnem as condições visto passarem dos 200 seguidores. E assim como assim, como foram 2 selos diferentes, todos aqueles que o quiserem levar, sintam-se à vontade!

Eu acho que as meninas combinaram todos, para porem aqui a Je a escrever!! Já sabiam que a 3ª feira era o dia da folga, não era?

E também já sabem que quando estou de folga faço sempre qualquer coisa, não é?

Pois como estamos de comemorações e de prémios, hoje fiz uma coroa! Sim uma coroa para todas as minhas rainhas e reis que passam por aqui! Sintam-se pois devidamente coroados! jejej....

Coroa de Brioche com amêndoa e canela


Tinha um meio pacote de farinha de brioche perdido no armário e gritava que o usassem. Apesar de não ter Máquina de fazer Pão, quando encontro estes preparados, pois gosto de os trazer para casa, para fazer tal qual o brioche, ou para me por a inventar. Foi o caso desta Coroa de brioche!

Ingredientes:

  • 350 gramas de farinha de Brioche (marca Francine)
  • 75 gramas de manteiga derretida
  • 200 ml de leite morno
  • Manteiga q.b para o recheio
  • Amendoa moida q.b.
  • Açucar para polvilhar q.b (usei um que tinha baunilhado que preparei ha uns tempos)
  • Canela em pó q.b.

Execução:

Juntar todos os ingredientes e misturar até obter uma massa homogénea e lisa. Deixar repousar 30 minutos. Eu preparei a massa à noite, e esqueci-me dela no microondas e acabei so por fazer hoje de manhã. E assim depois saltei o passo da segunda levedação.

Depois de a massa ter descansado, esticamos sobre uma superficie enfarinhada. Esta quantidade de massa dá um rectângulo bastante grande, cerca de 30 x 40 ou mais.
Pincelamos a massa com a manteiga, de modo a que fica uma boa capa, mas nao em exagero. Polvilhar com a amêndoa, de seguida com o açúcar e com a canela.

Cortamos ao meio e enrolamos as duas partes por separado. Quando tivermos os 2 rolos, entrelaçamos as duas tiras. Damos a forma de coroa ou deixamos tal qual e ficara parecida a uma torcida.

Levamos ao forno 170ºC até que esteja douradinho ou até que saia limpo o palito. Depois de cozida, retiramos e pincelamos com geleia de marmelo ou uma calda de açucar para lhe dar brilho.


Eu simplesmente adoro este tipo de massas! E esta coroa morninha, serviu de acompanhamento ao pequeno almoço.

A amêndoa e a canela formam um par perfeito nesta mistura! E a massa ficou perfeita! Fofinha e docinha... Até me fez lembrar os croissant's mas um pouquinho mais docinha.

São servidos de uma fatia? Que preparo o pequeno almoço ou o lanche?

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

La cocotte

A esta hora da manhã nem preciso de vos dizer onde estou a fazer este post.... Mas há tempos mortos e há que aproveitar!

Ultimamente não tenho andado pelas minhas cozinhas preferidas, ou melhor ando, mas passo tão a correr que não me dá tempo para as mimar como deve de ser! Mas amanhã é dia de folga e esta noite, vou passar por elas... Ai gosto tanto!!

Vocês podem não acreditar, mas com o tempo, acabamos por criar afinidade com as pessoas!! Como se estivessem estado presentes sempre nas nossas vidas.

Mas isto já não é a primeira vez que o digo e continuarei a sentir a mesma coisa. Como dizia a Catarina do Blog A Cozinha da Kinhas, que se queixa com a falta de tempo, pois eu minha querida assino por baixo! Há dias que gostava que tivessem 72 horas e que pudesse dividir-me em 2 ou 3 para poder fazer as coisas como eu quero! Se calhar falta-me um bocadinho de organização, mas eu costumo dizer que na minha desorganização eu organizo-me. E se vos digo a verdade, prefiro andar nas cozinhas das vizinhas ou experimentar receitas novas, até mesmo fazer post's, do que passar a ferro!! Sim porque há dias que até os pequenotes ajudam nas publicações! E afinal de contas são eles os meus provadores oficiais! Isto se não contar com alguma amiga e os colegas de trabalho!

Aquilo que vos trago hoje não será novidade para alguns, mas para mim é!! Já tinha visto algumas receitas e como sou uma "vejosa", tinha que experimentar. Consegui encontrar umas pseudo-cocottes para poder fazer os Ovos na Cocotte. A receita fui busca-la ao blog da minha Isabel, ao Brisa Marítima, cada vez que passo por lá, parece que sinto a dita brisa!! E aproveito para te dizer menina Isabel, que acho que te ganho com isto das receitas.... Entre as que aponto no primeiro de papel que há na secretária, o caderninho que já se acabaram as folhas, as revistas, os livros....

Não segui a receita à risca, porque foi feita em alta velocidade como sempre!


Ovos na Cocotte

Ingredientes:

  • 2 fatias de pão de forma
  • Atum em conserva
  • 2 colheres de sopa de míscaros
  • Mozarella q.b
  • Sal, pimenta e oregãos q.b.
  • 1 ovo

Execução:

Passar o rolo nas fatias de pão de forma e colocar na forma que escolherem. Colocar o atum, os míscaros e deitar uma areia de sal e pimenta. Colocar o queijo mozarella e por fim o ovo.

Salpicamos com sal e pimenta e levamos ao forno, o tempo suficiente para que o ovo esteja no seu ponto, ou ao gosto de cada um.



Estas minhas "cocottes" encontrei-as por acaso numa lojinha aqui por perto! E o mais giro de tudo, foi que o senhor da loja não me deixou pagar!!


Para primeira "cocotte", adorei!! O rápido e o delicioso que pode ser uma coisa assim! E as minhas caixinhas ainda vão dar que falar!!

Metemos o garfinho?

Doce ou salgado

O post das World Peace Cookies foi atribulado. Estava a ver que não o conseguia fazer antes que acabasse o dia. E foi atribulado por o fiz no trabalho. Schiuuu.... Mas que não saia daqui, porque senão haverá uma ajudante de farmácia no desemprego.

Estas situações de stress provocam-me um aumento de adrenalina! Entre despachar a clientela, e alguns deles que não os consegues entender pela barreira linguística, e tentar escrever sobre umas bolachas.... Xiii.... Passou num instantinho a tarde de trabalho!

E assim que publiquei, cairam comentarios!! As meninas de sempre e que nunca falham, e os novos! E hoje houve um deles que fez com que corasses!!

Ai como eu fico contente que voces gostem!! É que fico mesmo!! E depois ponho logo a cabeça a mil....

E como prometido no Facebook, um post com o que mais escolheram... Doce e Salgado! E agora?

Tudo controlado! Não passam de sugestões hiper-mega-rápidas! Sim porque as minhas horas de almoço passam a correr e então tenho que fazer tudo apressadamente, mas com qualidade!

Começamos com uma pizza... Afinal que levante o dedo quem nao gosta de pizza? Eu não levanto porque adoro, só não gosto é da trabalheira que dá a massa, para fazer uma boa pizza! Mas na falta de tempo fica esta sugestão!


Pizza de Atum Fingida

Ingredientes:

  • 4 fatias de pão de forma (usei da Panrico)
  • 1 lata de atum
  • Molho de tomate q.b
  • 1 cebola em rodelas
  • 1 dente de alho picado
  • Meio pimento em pedacinhos
  • Azeitonas q.b
  • Mozarella ralado
  • Oregãos, sal e pimenta q.b.

Execução:

Começamos por colocar num tacho a cebola fatiada com um pouco de azeite. Passado alguns minutos juntamos o alho, o pimento e de seguida o atum bem escorrido. Deixamos que refogue um pouqinho e juntamos o molho de tomate a gosto. Temperamos com sal e pimenta a gosto, e deixamos cozinhar até que a cebola esteja tenrinha.
Pre-aquecemos o forno a 180ºC. No tabuleiro do forno colocamos as fatias de pão de forma e levamos ao forno a tostar um pouquinho.
Retiramos e colocamos por cima a o molho que preparamos. Colocamos as azeitonas a gosto e polvilhamos com os oregãos. Terminamos com o queijo. E sejam generosos com o queijo. Levamos ao forno a gratinar e servimos quentinha.


 Só vos digo que experimentem!! Juntamos o rápido ao delicioso!!

E quanto a doces.... Pois depois da primeira panna cotta, eu já sabia que não ia demorar muito em fazer outra! Depois das bolachas Lindzer, ficou aberto um frasco de doce de leite! E eu com medo que se pudesse estragar, ou que o pudesse acabar às colheradas, decidi experimentar.



 Panna Cotta de Doce de Leite

Ingredientes:

  • 100 ml de leite
  • 200 ml de natas
  • 5 colheres de sopa de doce de leite (leite condensado cozido)
  • 1 1/2 folha de gelatina

Execução:

Juntar o leite com as natas e colocar o doce de leite. Ir mexendo até que se nota que nao há bocados de doce de leite (aproveitem para provar e se quiserem mais doce, juntem mais doce de leite). Demolhar as folhas de gelatina enquanto aquecemos a mistura, sem deixar que ferva.

Juntas as folhas de gelatina e mexer bem para que se dissolvam. Passamos esta mistura por um coador antes de colocar em taças ou formas. Deixamos arrefecer e levamos ao frigorifico até que esteja solidificado.


Optei por colocar numas formas de flan que tinha acabado de comprar com outra intenção, e ainda bem que as comprei, porque ficou linda esta Panna Cotta! Se vou disser que adoro doce de leite, já não é novidade! Mas o doce de leite com esta textura deixou-me deveras surpreendida!


 E os coraçõezinhos pois ainda estavamos de ressaca do dia de São Valentim! Não se façam de rogados sirvam-se e experimentem!!

domingo, 17 de fevereiro de 2013

World peace cookies

Antes de começar com este post, só vos quero informar que por aqui pela minha Sibéria tem estado sollllll!! E como tal tenho andado mais animadita e aproveito para recarregar as minhas baterias!! Vai ser sol de pouca dura, mas aproveitamos enquanto há!!

Noutro dia até fui de compras.... Olarila.... Coisa que já não me lembrava de fazer! E quando digo de compras, é ir ver as roupinhas para a minha pessoa... Normalmente sempre vejo prós pequenotes, mas desta vez foi para mim!! E não que precisasse, mas sim porque mereço!!

E é como estas bolachinhas de chocolate! Naqueles dias que estamos assim assim, podemos deitar mão que serão um miminho.

Trata-se de mais um desafio do Dorie's às Sextas e este deixou as meninas reticentes!! A Susana foi a primeira a experimentar e relatou o desastre que me fez ficar se experimentava ou não! Mas como eu e as bolachas temos uma paixão de por vida, lá me decidi a experimentar!

E aqui estão elas.



World Peace Cookies

(36 cookies)( traduzido por Mariana Fidalgo)

Ingredientes:

  • 1 1/4 medidas de farinha (aprox. 156g)
  • 1/3 medida de cacau (aprox. 29g)
  • 1/2 colher chá de bicarbonato de sódio
  • 156g manteiga sem sal, à temperatura ambiente
  • 2/3 medida de açúcar amarelo (aprox. 133g)
  • 1/4 medida de açúcar branco (aprox. 67g)
  • 1/2 colher de chá de flor de sal (ou 1/4 de sal refinado)
  • 1 colher chá de extracto de baunilha (esqueci-me de colocar)
  • 140g de chocolate meio amargo, cortado em pedaços pequenos (usei 40 gramas em forma de pepitas e 100 gramas de chocolate cortado em pedaços)

Peneire a farinha, o cacau e o bicarbonato de sódio juntos.
Com uma batedeira, de preferência com uma pá, bata a manteiga até que esteja macia e cremosa. Adicione os açúcares, o sal e o extracto de baunilha e bata por mais 2 minutos.
Desligue a batedeira. Acrescente os ingredientes secos, tape a vasilha da batedeira com um pano e ligue-a em pulsos curtos (aprox. 5), de 1-2 segundos cada. Espreite - se ainda houver muita farinha à superfície da massa, pulse mais duas vezes; se não, retire o pano. Continue a bater em velocidade baixa, por aprox. 30s, até que a farinha desapareça na massa - para a textura ideal, a massa deve ser manipulada o menos possível, após adição da farinha. Não se preocupe se a massa parecer pouco coesa. Acrescente os pedaços de chocolate e mexa o suficiente para os incorporar.
Despeje a massa numa superfície, junte-a e divida-a em duas partes. Trabalhando com uma parte de cada vez, molde a massa em troncos de 3,8cm de diâmetro. Enrole-os em película aderente e leve ao frigorífico por, pelo menos, 3 horas (a massa pode ser refrigerada até 3 dias on congelada até 2 meses; se a congelar, não precisa de descongelar antes de assar - basta cortar às fatias e acrescentar 1 minuto ao tempo de cozedura). 
Pré-aqueça o forno a 160ºC. Forre duas assadeiras com papel vegetal ou tapetes de silicone. Com uma faca afiada, corte os troncos em rodelas de 1,3cm de espessura (é normal que as rodelas rachem ao cortar - não se preocupe, simplesmente cole os pedaços dos cookies na assadeira). Disponha as rodelas nos tabuleiros, com 3cm de espaço entre eles.
Asse os cookies um tabuleiro de cada vez, por 12 minutos - não vão parecer prontos nem vão estar firmes, mas é mesmo assim. Transfira o tabuleiro para uma grade e deixe os cookies arrefecerem até estarem mornos - nesse momento pode servi-los ou transferi-los para uma grade para arrefecerem completamente.

Quando aponto as receitas, não as aponto na totalidade! E para não gastar papel deixo-as no computador e faço autênticas maratonas lá em casa! Com esta não foi menos.... E aquilo que poderia ter sido um verdadeiro desastre por causa da temperatura do forno, foi salvo por um click enquanto as cortava.
Tenho que admitir que não são bonitas, são assim como rústicas, mas de uma coisa posso assegurar, são fantabulásticas!! Mornas são algo do outro mundo!

Alguém é servido???

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

Um amor por bolachas

"(...) O amor, para quem é mais novo e não sabe como fazer, não é uma técnica ou uma táctica. Não há segredo. Não há lições. Ou se ama ou não se ama. Ou se é também amado ou não se é. Esperar é o melhor conselho. Experimentar é o pior. O segredo não é ter paciência: é conseguir manter a impaciência num estado de excelsitude. É como o "nunca mais é domingo". Se não sentirmos, todos os dias, que nunca mais é domingo, quando chegar o domingo parecer-se-á com outro dia qualquer. Os dias bons não são os que ficam para lembrança. São aqueles que se esquecem, porque se repetem na mais estúpida felicidade mas que, todos juntos, servirão para um dia eu poder dizer "sim, eu já fui feliz"."
Miguel Esteves Cardoso, in 'Jornal Público' (23.09.2012)


Em jeito de São Valentim.... Durante a semana somos bombardeados por este dia! O dia do Amor... Talvez para quem acredite nele, para quem viva um grande Amor. Não digo que não o viva, porque neste momento tenho aquele que será o grande Amor da minha vida. Os meus filhos. Em relação ao resto, prefiro que este dia seja, o dia do Amor e da Amizade. Sim porque nisso eu sou o mais rica do que alguma vez fui e por isso estou aqui. E se o Natal pode ser quando um homem quer, pois este também!

Mais uma vez obrigado por estarem aí e ajudaram a que este blog seja uma realidade. Obrigado pelas palavras que carinhosamente deixam nos comentários e que me ajudam a não desisitir e a querer fazer sempre mais, para poder chegar até vocês.

O tempo passa rápido, demasiado rápidom e talvez por isso haja que aproveitar cada minuto de felicidade, não esperando pelo domingo, como diz o Miguel. 

A receita de hoje já a tinha apontada para fazer desde o Natal e decidi-me fazê-la no meu último dia de folga. É muito parecida a uma que tinha apontada no caderna de receitas da minha Mãe, mas com várias alterações. Um dia destes faço a da minha Mãe.

Fui descobrir esta receita ao blog Kanela Y Limón e estava na lista e jeito de São Valentim deixo-vos estas bolacinhas que pecam por ser tão boas, e aproveito para concorrer ao desafio do Blog Cravo e Canela. Agora é que me perco com tanta bolacha!!



Bolachas Lindzer

Ingredientes:

  • 240 gramas de amendoa moida
  • 375g de farinha
  • 140g de azúcar em pó
  • 240g de manteiga à temperatura ambiente
  • 1ovo mediano
  • 1 pacote de açúcar baunilhado
  • 1 colher de café de fermento
  • Uma pisca de sal
  • Compota a gosto (usei doce de morango e doce de leite)
  • Açúcar em pó para polvilhar

Execução

Colocamos todos os ingredientes num robot de cozinha ou à mão e amassamos até que se forme uma areia.
Sim esta massa tem uma textura areada, mas menos que as normais, visto usar-se o açucar glass. Depois de bem amassados todos os ingredientes, envolvemos numa película e levamos ao frigorífico uma hora. Aconselho a repartir a massa em 2 ou 3 bocados, para que não se percam as qualidades da massa no procedimento seguinte.

Passado o tempo de refrigeração, colocamos na bancadam polvilhada com farinha, ou num papel de forno como diz a receita original, e estendemos a massa até obter uma espessura de 1/2. Usamos os corta bolachas e damos a forma que quisermos às nossas bolachas.
Pré aquecemos o forno a 160ºC e vamos colocando as nossas bolachas numa bandeja. Levamos ao forno durante 15 minutos, e que apenas fiquem com um ligeiro tom.

Retiramos do forno e deixamos arrefecer.
Depois de frias procedemos à montagem com o recheio que escolhemos. Depois de recheadas polvilhamos com açucar em pó.


Tenho por defeito provar tudo quando sai do forno, mas estas eram quase impossíveis. Resiti à tentação, mas assim que arrefeceram as primeiras, provei-as sem recheio, e já achei que eram boas. Depois de as ter recheado com o doce de morango e algumas com doce de leite, foi uma perdição. Até o Tomás me dizia: Mamã eu gosto! Pois com esta critíca estão mais do que aprovadas.



São ou não umas bolachas amorosas? Pois aparte de todos o ingredientes, foram feitas com muito amor e algum mau feitio à mistura! É que a meio das tantas a minha pequena cozinheira quis ajudar-me, e tornou-se numa tarefa complicada, tentar cortar as bolachas!

São servidos? Pois sirvam-se que eu preparo o chá!

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

A primeira Panna Cotta

Isto de ter que por um título, deixa-me sem ideias, e mais se escrevo dois post's ou três no mesmo dia!! Ou um atrás do outro!!

Sim porque assim vamos separando para evitar post muito extensos!

Ora e este vai no seguimento do Risotto de Míscaros! Foi um dia de experiências e de uma revolução na cozinha que não podem imaginar! E ainda por cima a minha cozinha é pequena e eu ponho tudo em pantanas! Às vezes fico a olhar para algumas fotos que em aparecem na blogosfera... Cozinhas imensas, arejas, com grandes janelas, com armarios grandes... Lindas de morrer! Numa cozinha dessas eu não resmungava com a falta de sítio certamente!

E a nova experiência é a Panna Cotta! Sim porque entre os Risottos que vi, as Panna Cotta vinham atrás. E eu pensei que estavam todos combinados e como eram especialidades italianas, que era mera coincidência!
Coincidência ou não ficaram as duas armazenadas no meu consciente e enquanto não as experimentei não descansei.

Depois de muitas voltas pela blogosfera, cheguei à conclusão que a receita mais básica de uma Panna Cotta, são as natas, o leite, e a gelatina! Tudo o que se lhe possa juntar, só vem enriquecer esta sobremesa, por sinal deliciosa.

Ora então eu tenha acabado de comprar chocolate branco para uma mousse e pensei... Pois que seja de chocolate! Mas só branco? Pronto.... Fazemos de dois chocolates.


Panna Cotta de Dois Chocolates

Ingredientes:

Para a Panna Cotta Negra

  • 100 ml de natas
  • 100 ml de leite de coco
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 1 folha de gelatina
  • 40 gramas de chocolate negro

Para a Panna Cotta Branca

  • 100 ml de natas
  • 100 ml de leite de coco
  • 2 colheres de sopa de açúcar ( com esta quantidade ficou mto doce)
  • 1 folha de gelatina
  • 50 gramas de chocolate branco

 Execução:

As duas Panna cotta têm que ser feitas por separado. Mas descrevo simplesmente a de uma e a outro é fazer exatamente igual.

Colocamos as folhas de gelatina em água e reservamos.
Aquecemos o leite de coco, as natas, o açúcar e o chocolate, sem deixar que ferva. Mexemos bem para assegurarmo-nos que o chocolate está bem derretido. Juntamos então 1 das folhas de gelatina ja demolhada e mexemos bem até que se dissolva na mistura.

Preparamos formas individuais ou tacinhas. Usei formas de silicone devidamente borrifadas com óleo para impedir que se colassem as Panna cotta.

Distribuimos esta mistura até metade das mesma e colocamos a arrefecer. Entretanto preparamos a Panna cotta branca da mesma maneira. Quando estiver pronta colocamos a arrefecer.

Para agilizar o processo coloquei as forminhas dentro de água fria e em menos de meia hora, a primeira Panna cotta, já começava a solidificar. Com a ajuda de uma colher de sopa, fui colocando a Panna Cotta branca, deixando cair na parte oval o liquido e assim desta maneira, evitar que se misturem. Levam-se ao frigorifico até à hora de servir.

 Como nunca tinha provado, fiquei deveras surpreendida com a textura desta sobremesa. Como referi nos ingredientes, a Panna Cotta Branca ficou muito doce, podendo mesmo ignorar as colheres de açucar da receita. O leite de coco, dá um toquezinho especial nesta mistura de chocolates.


Os coraçõezinhos aparecem por alusão ao dia que se aproxima! Não que lhe dê importância, mas fui contagiada pelas receitas que ja vi na blogosfera. E como tinha destes aqui em casa, resolvi colocar ainda mais Amor nesta Panna Cotta!

Ficam um mimo, não ficam?


Dia de experiências

Pois hoje foi dia de folga!! E que bem que soube! Ao menos não tive que sair em pleno temporal e pude estar sentadinha na minha cadeira, a ver como o vento fazia das suas.

De há uns dias para cá que vi umas quantas receitas parecidas na blogosfera. Entre os Risottos e as Panna Cottas, a minha cabecinha andou a matutar nestas coisas.

E hoje foi o dia de as experimentar!! Vi o duas receitas de risotto que me fizeram babear durante um tempo, um no Emoção às Colheradas e outro no Ratatoui dos Pobres! Estas meninas vão dar comigo em maluca!!

O risotto da Isabel era de espumante e cenoura, e o da Xana, era de cogumelos. Como se não tivessem bastado estas receitas, ainda andei pela blogosfera e a resposta era unânime! O melhor risotto do Mundo, mundial, é o do Jamie Oliver. Pois também não me estranha! Ainda o procurei no Youtube, mas a única coisa que apareceu, foi um video de um italiano e so quase no fim aparecia o inglês! E estava tão giro, ehehe...

Deixando-me de conversas vamos mas é à receitinha. Fiz um bocado a olho, tendo visto antes as medidas usadas pelas meninas, e como era só para mim, tive que reduzir as quantidades. Optei pelo de cogumelos, porque ainda tinha no congelador umas bolsas que vieram de casa da minha mãe! Os vulgarmente conhecidos como míscaros!



Risotto de Míscaros

Ingredientes:

  • 100 gramas de arroz arbóreo
  • Meia cebola
  • 1 dente de alho
  • 500 ml de caldo de carne
  • Míscaros a olho
  • Sal e pimenta q.b
  • Um bom chorro de vinho branco
  • Salsa
  • Um pouco de manteiga 
  • Queijo parmesão (2 colheres de sobremesa)

Execução:

Refogar a cebola com o alho. Quando estiver bem translúcida juntar o arroz e deixar fritar até que fique translucido. Juntar o vinho branco e deixar que se evapore. Visto que os míscaros que tinha já estavam cozidos adicionei-nos depois de ter evaporado o vinho. Misturei bem com o arroz e de seguida juntei um pouco de caldo de carne. Para que o risotto fique cremoso, tem que se ir juntando o caldo de carne pouco a pouco até que o arroz esteja cozido.
Quando estiver cozido retiramos no lume e juntamos a manteiga, o queijo e a salsa. Deixamos repousar e servimos de imediato.

 Como nunca tinha feito, e visto o que vi, acho que ficou apresentável como Risotto! A coisa que menos gosto, é mesmo o queijo. Ainda bem que pus pouco, porque o parmesão não é dos meus preferidos! Eu desde pequena que adoro míscaros, e tirando o detalhe do queijo, acho que fico fantástico!

Vai uma garfada?

domingo, 10 de fevereiro de 2013

Um raio de sol

Voltamos ao tema do sol.... É que me faz falta! Que vou fazer? A única solução vai ser tomar vitamina D em doses industriais.

E nestes dias que me falta o dito cujo, é quando tenho mais saudades de casa! Das coisas da Mãe, dos cheiros da terra, sim porque até isso é diferente! Quando neva não há cheiros, mas quando chove sim...

Enfim, tonterias minhas!! E já sabem que cada louco tem a sua mania!

Desta vez deu-me vontade de comer lancheiras! Ou como chamam em alguns sitios lanches mistos ou merendas! Ora vocês chamem o que quiserem, a verdade é que deu para matar as saudades.

Não tinha nenhuma ideia da massa, ou melhor tinha! Sabia que tinha que ser diferente de uma bôla de carne, e mais adocicada!

Por isso pûs-me a magicar como a iria fazer! O chourição que utilizei não é bem como o nosso, é bastante diferente a nível de sabor daquilo que estou acostumada, mas como não havia outro, serviu mto bem!


Lancheiras com Bacon e Chourição

Ingredientes:

  • 1 ovo
  • 100 ml de leite
  • 1 colher de sopa de açucar (bem cheia)
  • 10 gramas de fermento de padeiro
  • 60 gramas de manteiga derretida e morna
  • 250 gramas de farinha
  • 1 pisca de sal
  • Bacon e chourição q.b
  • Gema de ovo, leite e manteiga para pincelar
Aquecer um bocadinho o leite e desfazer o fermento de padeiro. Bater a manteiga com o ovo e depois juntar o leite com o fermento e mistura bem.
Juntar a farinha até obter uma massa homogénea e que se despegue da taça. Deixar repousar ao menos 30 minutos num lugar abrigado de correntes de ar. ( Eu coloco sempre no microondas e desta vez ficou mais tempo porque os gémeos estavam rebeldes!)

Pré-aquecer o forno a 180ºC.

Depois deste tempo de levedação estender a massa sobre a bancada enfarinhada. Cortar tiras, consoante a largura que se queiram as lancheiras, e rechear a metade com o bacon e o chourição e cubrir com a outra metade.

Colocar num tabuleiro e pincelar com a mistura de gema, leite e um bocadinho de manteiga. Levar ao forno até que estejam douradinhas.

Assim que saíram do forno deixei arrefecer um bocadinho, para poder comer sem que me queimasse! Já sabem que quando faço alguma coisinha para matar as saudades, que me sabe pela vida! E estas não foram excepção!

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Uma correria

Detesto os dias de tempestade!! A minha Sibéria fica o caos! As máquinas não passam e não se limpam os acessos! Ficamos por aqui à mercê do tempo...

E como se não bastasse, está frio... E o senhor do tempo, com este tenho que ter um ajuste de contas, diz que isto não é nada! Mas será que ele ainda não entendeu, que eu preciso do Sol. Que me faz falta a vitamina D? Que os miúdos não recuperam das constipações?

Já não sei para onde me virar! A sério que tento não deixar-me afectar, mas fico sem forças! Se não tivesse os miúdos, a neve nem sequer me incomodava, mas caiu tal paquete, que eles têm que fazer um túnel para poder passar....

Ontem também numa correria, comprei noodles, gambas e molho de soja.... Apetecia-me algo vinda da Ásia! Tenho saudades de comer comida chinesa!! E quando não se tem cão, caçamos com gatos!! Aqui como devem calcular não ha nenhum restaurante deste tipo, pois então há que confeccionar!!

A hora de almoço passa sempre a correr!! Em menos de meia hora, preparo qualquer coisa, ou então aproveita-se o que sobra do jantar do dia anterior. E hoje foi o caso e os noodles estavam a dizer-me: para que me compraste?? Olhei para eles, e fiz-me à receita!


Noodles com Gambas e Ananás

Ingredientes

  • Um pacote de Noodles ( acho que eram 200 gr., mas só usei uma tira)
  • Um punhado de gambas descascadas
  • Meia cebola picada
  • Metade um pimento verde (pequeno) e picado
  • 2 colheres de sumo de ananás
  • 2 ou 3 colheres de sopa de molho de soja
  • 1 ou 2 rodelas de ananás picadas
  • Azeite, sal e pimenta q.b.

Execução:

Cozemos os Noodles conforme as indicações da embalagem e escorremos o excesso de água.
Numa frigideira anti-aderente colocar um fiozinho de azeite, deixar aquecer e colocar as gambas. Juntar uma pitada de sal e um pozinho de pimenta preta.

Deixar que ganhem um bocadinho de cor e retiramos. No mesmo azeite colocamos a cebola e o pimento picados em pedaços pequenos. Deixamos que se refogue um bocadinho. Juntamos de seguida as rodelas de ananás picadas e deixamos mais 5 minutos. 

Juntamos o sumo de ananás e o molho de soja. Deixamos ferver um bocadinho e juntamos os noodles e as gambas que estavam reservadas.

Damos duas voltas aos Noodles e servimos.

Ou era a fome que tinha, mas estes Noodles souberam-me pela vida! Nhammm....

E como se não bastasse este mimo, e como ainda tinha um cadito do cheesecake de chocolate de ontem, decidi mascará-lo.


Até eu fiquei surpreendida com esta mistura... O doce do chocolate, a suavidade das natas e a frescura dos morangos.... Alguém pode resistir??

Uma mensagem

Os dias de folga vocês já sabem que aproveito para experimentar coisas novas, ou para repetir as receitas de outros tempos, como foi o caso do último post.

Mas antes de ter feito as Broinhas de Batata, no dia anterior já tinha preparado uma sobremesa que encontrei da Eva Arguiñano. Uma cozinheira, pasteleira, espanhola que eu gosto muito! Agora como aqui em casa só se vêem desenhos animados, tenho que andar à procura dela na net.

E nessa visitinha, descobri um Cheesecake de Chocolate! Era mesmo daquilo que estava a precisar!! A quantidade exata de chocolate para me subir a moral! E quando vejo chocolate em alguma receita que vou fazer, lembro-me sempre da Isabel. Sim porque se há pessoa que goste mais de chocolate, é ela, não é Isabelinha?

Com isto do blogue e da página no facebook, já ganhei umas quantas amigas mais! Sim, sim, isso que vocês leram! E estou muito contente porque dei-me conta que na página do facebook, já passo dos 400 gostos. E isto teve a mão da minha outra Isabel, que me dizia: Mena tens que publicar umas receitas em tal página assim assim! E eu como sou bem mandada, pois assim o fiz! E não é que tens razão? De repente apareceram uns quantos gostos lá na página e mais umas quantas visitas por aqui!

E uma dessas visitas na página, deixou me uma mensagem que me tocou! Dizia que tinha passado pelo Blog, que tinha gostado muito, e que tinha lido atentamente o post que fiz sobre mim. E eu como gostei tanto da mensagem e da atenção que a senhora teve comigo, respondi de imediato, como é óbvio. Ainda trocámos umas quantas mensagens, e numa delas diz que não esperava que lhe respondesse. Eu fiquei a olhar e pensei pra comigo, só se eu fosse muito mal educada e uma hipócrita. Pois e como tal não se verifica, respondi e responderei sempre a todas as mensagens que me mandem! Sejam elas para me felicitar ou ate mesmo para perguntar alguma coisa!

Como aqui no blog, eu vejo todos os comentários, e por norma respondo, mas às vezes no próprio dia é-me impossível!

E concluindo, o meu circulo de amigos já cresceu mais um bocadinho!! Obrigado por fazerem parte deste meu Mundo....

 
Vamos lá então com a receita deste verdadeiro pecado. 

Cheesecake de Chocolate

Ingredientes:

  • 200 gr. de bolachas de chocolate (usei 300 gr. de bolachas digestivas)
  • 50 gr. de manteiga (usei 75 gramas)
  • 10 gr. de queijo Philadelphia (usei 20 gramas)
  • 100 gr. de açucar (usei 150 gramas)
  • 100 ml. de natas (usei 150 ml)
  • 1 folha de gelatina (1 1/2 folha de gelatina)
  • 100 gr. de chocolate de cobertura (150 gramas)
  • 3 gemas (4 gemas)
  • 1 iogurte para servir

 Execução:

Picar as bolachas com a ajuda de um robot de cozinha e juntar a manteiga derretida. Cobrir o fundo de uma forma com fundo amovível com a mistura e reservamos.

Aquecemos as natas com metade do açucar e o chocolate. Quando o chocolate estiver derretido, mexemos bem e juntamos a folha de gelatina que previamente demolhamos em água fria. De seguida juntamos o queijo e mexemos para envolver bem. Deixamos que arrefeça.

Entretanto batemos as gemas com o açucar com a batedeira ou com umas varas de arame. (Aconselho a batedeira, porque com as varas ficamos quase sem braço).

Adicionamos à mistura das natas com o chocolate e deitamos na forma. Deixamos arrefecer.

Servimos cada fatia sobre um pouco de iogurte. (Usei natural açucarado).


Não preciso de dizer, que isto é um pedaço de mau caminho pois não? Foi a primeira vez que experimentei, e certamente para alguma ocasião especial, se tornará a ver por esta cozinha!!

Vai um bocadinho?

Quanto ao flan cremoso, a receita já foi publicada aqui. Fiz apenas 2 ou 3 tacinhas para aproveitar o pacote de natas que ficou aberto. Quanto ao resto, já que estava numa de chocolate, decidi enfeitá-lo com xarope de chocolate que andava esquecido no armário!

E agora com isto, com qual ficam?

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Uma recordação

Os meus dias de folga têm sido bastante agitados. Em vez de estar sossegadinha e descansar para enfrentar com mais vontade, uma semana mais de trabalho, enfio-me na cozinha.

Enquanto tomo o pequeno almoço venho até ao Facebook, para ver novidades, e hoje ao visitar o blog da Paula, Partilhando Sabores e Receitas, vi umas quantas receitas. E uma delas deixou-me uma saudade...

E mais quando ela dizia que cozia os queques em forno de lenha! São as vantagens de se morar na aldeia.

Enquanto estamos na nossa terra, não se dá o devido valor às coisas. Eu pessoalmente, sou menina de cidade, e nas minhas andanças profissionais, onde me viam contente era no meio dos agricultores. Na altura andava de aldeia em aldeia, para fazer os subsídios, e assim evitar que eles percorrem-se quilómetros até Viseu.

Eles ficavam contentes e eu adorava o que fazia. Depois de 10 anos dessas andanças, tenho a certeza que haverá alguns que perguntarão onde andará esta tolinha!


Era destas broinhas que eu tinha saudades. E quando vi umas parecidas no blog da Paula e a menção noutra receita do forno de lenha, telefonei para a minha cozinheira de eleição, a minha Mãe. 

Broinhas de Batata

Ingredientes:

  • 1 kilo de farinha (eu usei Branca de Neve, sim aqui também tenho desta)
  • 1 kilo de batatas ( pesar depois de descascadas)
  • 500 gramas de açucar ( usei açucar mascavado escuro)
  • 100 gramas de manteiga
  • 6 ovos
  • Casca de uma laranja
  • 100 ml de água
  • 1 colher de sopa de canela
  • 200 gramas de passas ou nozes, ou as duas se quiserem.

Execução

Cozer as batatas e seguidamente reduzir a puré. Bater o açúcar com os ovos e juntar a manteiga derretida e fria.
Entretanto ferver a água, com a casca de laranja, as passas e a canela, durante 2-3 minutos. Deixar arrefecer um bocadinho e juntar à mistura do açucar com os ovos.
Juntar a farinha pouco a pouco. Fica uma massa consistente, peganhenta mesmo, mas que se molda bem com as mãos bem enfarinhadas.

Pré-aquecemos o forno a 180ºC. Forramos um tabuleiro com papel vegetal, ou polvilhamos com farinha.
Tendem-se uma bolas, nem muito grandes, nem pequenas, porque depois crescem e ficamos com uns bolinhos imensos. Cozem durante 20-30 minutos dependendo do forno.
Também se pode fazer em formato pão, ou colocando dentro de uma forma de bolo inglês.


 Como é óbvio, para 3 gatos não fiz a receita toda! Aqui nas fotos estão as pequeninas, porque fiz um grande mas que ainda não desfilou para a sessão de fotos. Quando isso acontecer, mostro na página do facebook.


Já estão a ver o que foi o meu lanchinho, não já? Eu pus um bocadinho de manteiga, porque ainda estava morninha! Durantes uns dias vão servir para começar o dia! E digo-vos que mesmo passado uns dias, se as torrarem ficam de comer e chorar por mais!

Alguém quer uma broinha?

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Acaso do destino

"Nunca acreditei muito nisso do destino. Mas existem momentos que são demasiado perfeitos para serem considerados acaso."

Não me lembro se me esqueci de apontar o autor, ou se estava assim, sem mencionar de quem é.

Coloquei esta citação na minha página pessoal do facebook, porque de alguma maneira me identifico com ela, e mais nestes últimos tempos.

A meio das tantas juntaram-se dois amigos meus com visões completamente diferentes. Acredito que todos tenhamos um destino, mas também acredito que há muita coisa que acontece por acaso.

Dependendo da vivência de cada um, podemos dizer que o destino é escolhido por nós em determinado momento, e só depois de passar por determinada situação vamos saber se foi bom ou mau.... Isto faz-me lembrar a história da galinha e do ovo! Quem nasce primeiro?

Por acaso, mas só por acaso, acho que isto de criar um blogue estava no destino. Sim, no destino, de conhecer gente nova, de fazer novos amigos, tornando cada momento, num acaso do destino perfeito.

Para isso vou celebrar este acaso do destino com umas bolachinhas, daquelas coisas que eu não gosto nada não é? Pois prepare-se a mesa do chá e venham todas! Sim, todos aqueles que por aqui passam, e que são alguns, e que deixam sempre um carinho à minha pessoa.

A mesa hoje está posta para vocês!!

A receita veio do blog CupCakelosophy. Foi de lá que veio também a receita do Bundt Cake Zebra, lembram-se?  

Espirais de Nutella

Ingredientes: 

  • 240gr. de manteiga à temperatura ambiente (muito importante)
  • 1 colheres de chá de extrato de baunilha
  • 240gr. de açúcar em pó
  • 1 clara de ovo (à temperatura ambiente)
  • 400gr. de farinha
  • 50gr. de Maizena
  • 1 colher de café de sal

Execução

Numa taça grande bater a manteiga até que se obtenha uma textura tipo pomada (de 3 a 5 minutos).

Pouco a pouco vamos juntar o açúcar em pó e batemos até que esteja bem misturado. De seguida juntamos a essencia de baunilha e a clara batendo sempre até estarem bem misturados. 

Por último peneiramos a farinha com a Maizena e o sal, e juntamos à massa. Acabamos por amassar com as mãos até conseguir uma massa uniforme e não peganhenta.

Fazemos uma bola e envolvemos com película aderente e colocamos no frigorifico durante meia hora.

Montagem das bolachas
 
Para formar a espiral temos que estender a massa em forma de rectângulo. A massa deve ficar fina (menos de 1 cm de espessura) e uma vez estendida espalhamos sobre ela colheradas generosas de nutella. Cobrir a massa por completo assegurando-nos que está bem tapada.
 
Enrolamos a massa e envolvemos com película aderente. Levamos ao frigorifico como minimo 3 horas.
Passado este tempo pré aquecemos a forno a 200ºC.
Cortamos o rolo em fatias de 1 cm, mais coisa menos, e colocamos no tabuleiro do fornom devidamente forrado com papel vegetal, e deixamos cozer a 180ºC durante 10 minutos ou até que as bolachas tenham cor.
Retiramos as bolachas do forno e ao tocar estarão moles. Colocam-se de imediato sobre uma rede para arrefecerem. ( E neste passo lembrei me que tenho que comprar uma espátula porque queimei os dedinhos).

O passo do frigorifico encurtei-o colocando as bolachas no congelador durante 1 hora e meia. Dei-me conta que a massa ficou bastante dura, e pensei mesmo que tinha dado cabo da receita.
Assim que as coloquei no forno, o aroma que saía dizia exatamente o contrário.

A massa não é das mas fáceis de trabalhar e num dia de pressas, não vos aconselho! Façam a receita num dia de muita calma e para encher a lata das bolachas!

Entretanto preparo o chá e espero por vocês!!